Cultura

As Cortes de Tomar que há 440 anos ficaram para a história

Neste dia 16 de abril de há 440 anos, uma cerimónia realizada em Tomar marcou a história de Portugal.

A 16 de abril de 1581 tiveram início no Convento de Cristo as Cortes de Tomar onde D. Filipe II de Espanha (Filipe I de Portugal) prestou juramento como rei de Portugal, perante os três estados aí reunidos.

De acordo com o site do monumento, “a aclamação do rei teve lugar entre o adro da igreja e o terreiro do castelo numa espaçosa barraca coberta com panos das velas. O rei, que por herança de privilégio real, desde D. João III, era também o mestre da Ordem de Cristo, havia-se instalado no convento desde 14 de março desse ano”.

As cortes prolongaram-se por várias semanas e, a 27 de maio, D. Filipe I de Portugal deixava Tomar rumo a Santarém para a seguir regressar a Madrid. A sua passagem pelo Convento de Cristo ficou assinalada por obras de vulto como o aqueduto conventual, a sacristia nova e a conclusão do claustro de Torralva (claustro principal), refere a mesma fonte.

Na história, este monarca ficou conhecido como o rei das duas coroas. O domínio espanhol prolongou-se até 1640.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.