in ,

Mais descargas poluentes no rio Nabão (c/ fotos)

Foto de Vitor Oliveira partilhada no facebook

Depois de um verão calmo em termos de descargas poluentes no rio Nabão, assistimos esta semana a uma das mais graves situações de poluição no rio em Tomar.

A espuma e o mau cheiro invadem o rio e a zona ribeirinha naquilo que parece ser mais uma descarga da ETAR de Seiça, localizada na freguesia de Sabacheira, Tomar.

Os responsáveis – câmaras, Agência Portuguesa do Ambiente e GNR – continuam a registar as ocorrências mas nada fazem para resolver definitivamente o problema.

Nas redes sociais, vários cidadãos manifestam a sua indignação pelo que se está a passar no rio e em Tomar.







Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. No meu entender, não é só a ETAR de Seiça que de tempos a tempos polui o rio. Não é só nem principalmente essa ETAR. A srª presidente sabe muito bem qual é a verdadeira origem. Por isso prometeu revelar os resultados finais das análises efectuadas o ano passado, mas até hoje nunca o fez.
    Basta andar pela margem do rio, ali na zona frente ao Casal da Estrada e quintas limítrofes, para se perceber que há pelo menos uma suinicultura importante. Antigamente, os dejectos dessa exploração porcina eram levados em depósitos rebocados por tractores e despejados em várias propriedades da freguesia de Carregueiros.
    Quando foram proibidos esses despejos ilegais, chegaram â conclusão que, com as relações certas nos momentos adequados, fica muito mais barato despejar no Nabão e não acarreta qualquer consequência judicial ou outra, porque as autoridades competentes se encolhem e vão empurrando umas para as outras, enquanto não se arranja outra solução mais vantajosa.

    • Continuar a votar em quem se vota… muita incompetência… ou sem tempo para o problema, que as novas casas junto á GNR, devem ocupar todos os credenciados camarários para o novo e belo projeto para a cidade

  2. Quem não sabe proteger o rio Nabão também não sabe proteger a cidade de Tomar e todos os tomarenses.

    Descargas poluentos no rio nabão já são um problema antigo, mas com estas dimensões e frequência acontecem, segundo a comunicação social local, desde 2016(!!). Quanto mais tempo é que a SrªPresidente precisa para deixar as palavras bonitas de lado e começar definitivamente a resolver este problema gravíssimo, onde criminosos demonstram total despreocupação nos crimes que cometem e desprezo pelo rio, cidade e saúde de todos os tomarenses?

    A 14 de Março de 2018 a Srª Presidente afirmou que não havia razões para alarmismos, mesmo após confirmar a uma rádio local que “as águas do Nabão contêm coliformes fecais (bactérias estas que estão presentes em grandes quantidades no intestino do homem e em animais de sangue quente), por si só, não representam perigo para a saúde mas que são indicadores da presença de outros organismos que podem resultar em problemas”. Será que já é altura para alarmismos ou ainda devemos estar calmos enquanto vemos idosos, crianças, grávidas a passear e a brincar junto a este esgoto a céu aberto a que chamamos de rio Nabão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Associação Templários de Tomar em vias de ser extinta

Centro de formação dinamiza dia contra a violência no masculino