CulturaDestaque

Menos tempo para visitar o Convento de Cristo sem pagar

A partir de domingo, dia 3 de julho, há novo regime de gratuitidades para os cidadãos nacionais que queiram visitar o Convento de Cristo em Tomar.

Se até agora os portugueses podiam visitar o monumento “à borla” aos domingos e feriados durante todo o dia, a partir de domingo, a gratuitidade passa a ser só até às 14 horas.

Segundo a explicação da direção do Convento, “com a entrada em vigor do Orçamento de Estado para 2022 (Lei nº 12/2022), o regime de acesso gratuito para todos os residentes em território nacional, aos Domingos e Feriados, nos Museus, Monumentos e Palácios tutelados pela DGPC, deixa de ter aplicação. Assim, a partir de domingo, 3/07/2022, passa a aplicar-se a legislação anterior (Despacho nº 5401/2017) que prevê a gratuitidade aos residentes em Portugal, apenas até às 14:00h, nos Domingos e Feriados”.

tomardrive banner out. rodape 2020 41 7293055622693185155 n Copia

O preço normal e individual de visita é de seis euros.

A tabela de preços de entrada pode ser consultada aqui.

Obras no Convento de Cristo obrigam a mudar entrada de visitantes

3 comentários

  1. É um monumento lindíssimo, inserido numa cidade maravilhosa e atualmente governada por um executivo de excelência, que devido à sua extraordinária competência consegue fazer enervar os fracos de espírito mal educados.
    Os verdadeiros Tomarenses podem e devem visitar o convento no horário atual sem criar dramas despropositados.

  2. Belo comentário, como é timbre do suposto Manuel. Nele ficamos a saber que o Convento está inserido na cidade, quando toda a gente julgava e pensa que está à ilharga do centro histórico, lá em cima no topo da colina. Pontos de vista. A grande surpresa é a “cidade maravilhosa e ATUALMENTE GOVERNADA POR UM EXECUTIVO DE EXCELÊNCIA, QUE DEVIDO À SUA EXTRAORDINÁRIA COMPETÊNCIA CONSEGUE FAZER ENERVAR OS FRACOS DE ESPÍRITO MAL EDUCADOS.
    Quem diria hein? Sãos os lambe-botas a soldo da atual maioria que vão insultando de forma nojenta os raros comentadores críticos, e vem agora o suposto Manuel dizer candidamente que são esses comentadores que estão nervosos. É preciso ter lata! Ou ser especialista em fazer o mal e a caramunha.
    Mas lá vem o paternalista conselho manuelino final, em estilo hitleriano, de calções tiroleses de carneira cinzenta e tudo. “os VERDADEIROS TOMARENSES podem e devem visitar o Convento… …sem criar dramas despropositados”.
    Então e os outros tomarenses, Manel? Os falsos, os hipócritas, os vendidos, os ausentes, os cansados, os irritados, os descontentes os conformados, os néscios, os palonços, e por aí fora, que lhes aconselhas? Festas quando haja e álcool com fartura? Olhó fígado Manel! E a cabeça!

  3. Muito me admira que tenham permitido, e ainda permitam dias de acesso gratuito, e que vá continuar a ser possível visitar os ditos monumentos até às 14h sem pagar.
    Estamos em Portugal, não me admirava que passassem a abrir os monumentos às 14h01 só para garantir que só a partir da hora paga se poderia entrar.
    Por outro lado não faz sentido permitir a entrada em monumentos públicos sem pagar a certos dias só porque sim, a menos que tais monumentos só se mantenham conservados por causa do dinheiro dos impostos do povo, e que as receitas de bilheteira não sejam suficientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo