SociedadeDestaque

Prevenir para não ter de remediar

- Publicidade -

Venho mais uma vez, dirigir estas palavras e estas imagens, a todos aqueles que porventura circulem na Rua Central do Alto do Piolhinho, Tomar.

Se é verdade que prevenir é o melhor remédio, não será certamente para toda a gente, a começar por quem tem a responsabilidade direta, de ordenar a colocação de sinalização, que se entende necessária, em falta na rua acima referida.

Após um primeiro aviso, o perigo e a armadilha mantêm-se, desde o último episódio, de uma novela que poderá vir a ter consequências graves.

Algumas pessoas, entre elas, este mesmo responsável, poderá argumentar, que os condutores de só tem de se obedecer às regras de trânsito, e dar prioridade a quem a tem.

De facto, é verdade, porém, convém não esquecer que, este local tem uma inclinação na ordem dos 5 a 10%, o que na realidade, se traduz numa enorme dificuldade, para quem ao volante de um autocarro da Rodoviária ou de um pesado, como já presenciei, tiver a obrigatoriedade de ceder a prioridade, principalmente se estiver a chover ou pior, exista neve ou geada.

- Publicidade -

É fácil falar, quando, não se tem de usar esta via, quanto se usa uma viatura ligeira, tenha motorista, ou conhecimento da situação, porque, todos os outros condutores, por norma, e porque a via assim o exige, aceleram para fazer face á inclinação, esquecendo por completo, que existe uma via à sua direita com prioridade, em dois pontos distintos.

Talvez os acidentes não surjam com tanta frequência, pelo número reduzido de pessoas que circulem nessa via, denominada Rua antiga, ou porque, quem ali reside tenha o cuidado de ceder a prioridade, mesmo que ela esteja a seu favor.

É lamentável que, a entidade responsável, nada tenha feito até agora, consiga dormir descansado, sabendo que, a falta dessa sinalização, poderá originar um acidente grave. A acontecer, peçam responsabilidades a quem permitiu, que semelhante situação, se mantivesse mesmo depois de ser aqui dado o alerta.

Relativamente à questão da prioridade, e para quem tiver dúvidas, poderá recorrer à PSP ou à GNR, para se certificarem de que esta informação é verdadeira, corresponde ao que está legislado no código da estrada, e foi obtida de fonte segura.

                                                             Carlos Oliveira

Camara ARMADILHAS 2 Camara ARMADILHAS 3

Armadilhas sem sinalização

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo