in ,

Fecho da Escola Infante D. Henrique: PSD acusa câmara PS de autoritarismo

A decisão de encerramento da Escola Básica Infante D. Henrique “não foi discutida no seio do executivo camarário e da assembleia municipal, órgãos responsáveis pela gestão do município” e foi tomada “à revelia das direções escolares, dos funcionários, das associações de pais e dos alunos”, denuncia o PSD de Tomar em comunicado.

Os social-democratas repudiam “mais uma vez, a forma autoritária de governação municipal socialista, desprezando autarcas eleitos e a comunidade num assunto da maior importância para o futuro de Tomar”.

No início desta semana foi divulgada a intenção de fecho da Escola Infante D. Henrique, com a consequente transferência dos alunos para a Escola Gualdim Pais e os alunos desta para a Escola Santa Iria.

Em comunicado, o PSD fala num “processo de decisão onde apenas o diretor do agrupamento, Paulo Macedo, foi envolvido e cuja fundamentação é totalmente desconhecida, o que toma proporções particularmente graves numa área tão sensível e importante como a educação”.

Para os social-democratas, “uma decisão desta natureza, com consequências imprevisíveis e perturbadoras da vida de muitas famílias, deveria ser debatida de forma aberta e transparente. Estão em causa alterações significativas às rotinas familiares, aos ambientes escolares e formativos de centenas de crianças e de jovens, havendo fundadas dúvidas quanto às condições das atuais instalações da Escola Gualdim Pais para acolher alunos do 1º ciclo”.

 

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Roda do Mouchão já funciona (c/ vídeos)

Câmara de Tomar com nota negativa