Sociedade

Esclarecimento sobre a notícia da condenação do pastor adventista

A semana passada informámos que um antigo pastor da igreja adventista de Tomar foi condenado pelo tribunal de Santarém a sete anos de prisão efetiva.

Na sequência desta notícia publicámos outra onde dávamos conta da escaramuça que se registou no tribunal no final do julgamento, em que José Glória, testemunha no processo, foi agredido.

Tem havido más interpretações desta notícia, pelo que cumpre esclarecer o seguinte:

– O tomarense José Glória não é o pastor mencionado, nem nunca foi condenado por pedofilia. Apenas interveio neste processo como testemunha.

– Quem foi condenado foi Rolembergue Cruz, brasileiro, antigo pastor da igreja adventista de Tomar, que recorreu da decisão.

Para que não haja confusões e se reforce a verdade dos factos, publicamos este esclarecimento.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.