InsólitoDestaque

Ninguém quer ser coveiro em Santarém

- Publicidade -

As duas vagas para coveiro lançadas pela câmara de Santarém em abril de 2022 ficaram por preencher.

Quando o concurso foi lançado ainda foram admitidos quatro candidatos. Um quinto interessado no lugar ficou excluído por não ter as habilitações exigidas.

Quando chegou a hora da prova de conhecimentos prática, os quatro candidatos admitidos acabaram por ser excluídos, um por ter desistido e os outros três nem sequer compareceram. Normalmente, a prova prática consiste em abrir uma sepultura.

Assim sendo, o concurso “ficou deserto por inexistência e insuficiência de candidatos à prossecução do procedimento”, conforme aviso publicado no Diário da República.

Já em 2021, a câmara de Santarém tinha lançado outro concurso para admissão de dois coveiros, em que apenas surgiram dois interessados, mas ficaram excluídos por não cumprirem os requisitos do concurso.

- Publicidade -

Segundo o anúncio, um coveiro tem por funções, “assegurar o serviço de receção e inumação de cadáveres; Abrir e fechar sepulturas; Proceder a exumações e trasladações; Efetuar as operações de limpeza, manutenção e vigilância do cemitério; Zelar pela conservação do material à sua guarda; Executar outras tarefas simples, não especificadas, de caráter manual e exigindo, principalmente esforço físico e conhecimentos práticos, respeitando as normas de higiene, saúde e segurança no trabalho”.

 

Câmara de Santarém não consegue contratar calceteiro nem coveiros

- Publicidade -

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo