in ,

Famílias ciganas exigem que obras só comecem às 10 horas por causa do barulho

As obras na avenida D. Nuno Alvares Pereira em Tomar suscitaram um protesto insólito por parte das famílias de etnia cigana que moram ali perto em barracas à entrada da cidade.

Quando a empreitada começou, a semana passada, os trabalhos iniciavam-se diariamente às 8 horas como é normal na construção civil. Mas as famílias protestaram por causa do barulho e exigiram que as obras só comecem às 10 horas, reivindicação que foi aceite pelo empreiteiro e pela câmara.

Um morador enviou-nos uma mensagem sobre este caso:

“As obras na avenida D. Nuno Alvares já iniciaram como é do conhecimento. Na semana passada as obras iniciaram com o horário das 8 horas como é normal nestes casos, e em qualquer obra em Portugal. Acontece que os trabalhadores da obra na passada quarta-feira foram surpreendidos com uma exigência de membros da etnia cigana, queixando-se do barulho e que a obra deveria iniciar por volta das 10 horas. A razão para isto foi o barulho que afeta uma menina de 8 meses, e não deixa dormir.

Esta informação chegou aos responsáveis da empreitada que comunicaram ao Município.

Na quinta-feira a obra iniciou-se tal como os senhores pediram às 10 horas, e tem iniciado desde esse tempo a partir dessa hora.

Os trabalhadores vêm todos os dias da Lousã, com medo de represálias não querem ter polícia por perto. Existe um clima de medo na obra, até porque há intervenções não só na estrada como também nas zonas laterais, entre as quais junto ao “terreno das famílias ciganas” que dizem ser deles por direito.

Como morador, fico revoltado com o insólito da situação mas principalmente com a inércia da autarquia quanto a esta situação.

Ainda para mais aceder tal pedido a pessoas que não respeitam ninguém, e que regularmente têm música em alto e bom som pelas noites foras, onde as pessoas têm de mudar de quarto para poder dormir, caso contrário ninguém faz nada.

Através desta situação podemos concluir o grau de poder e influência que estas pessoas têm”.

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. acho que a senhora presidente anabela anda a enrolar-se com algum Lelo dai concordar com isto. qualquer dia ate ela vai ter direito a subsidio de rendimento minimo

  2. Ainda hoje na piscina não respeitam as pessoas que q frequentam. Por mim é simples, quem não respeita o outro é não cumpre regras não deve ser permitido a entrada. Quando chamados a atenção oferecem porrada e ameaças verbais com armas brancad

  3. Então mas os trabalhadores têm medo da polícia ou dos ciganos. Válá uma pessoa entender. Assim como não entendo a decisão da Câmara ao não aplicar o que manda a lei só porque são ciganos.

  4. As eleições estão a alguns meses de distância.
    É a ocasião para a população de Tomar expressar o que sente por situações como as descritas no artigo. Se não souberem aproveitar o que a Democracia nos concede… é porque merecem este enxovalho diário!

  5. Se fosse um cidadão aí da avenida a pedir tal coisa a presidente era logo gozado mas como são os ciganos essa bendita comunidade que nem nas passadeiras param para deixar os peões passar está tudo bem e música aos altos berros bem como distúrbios na piscina municipal enfim não respeitam ninguém nem os tramites nacionais inicio de trabalhos de qualquer obra em Portugal.
    E a polícia só tem que proteger os cidadãos da obra se necessário diariamente e estando presente bem como o arranque dos trabalhos a hora como indicado na lei.
    Não é haver leis ao gosto de cada um.

  6. Isto não merece comentários. So mostra falta de responsabilidade por essa madame presidente. Parece que por este andar eles se iram deitar nas camas do outros, (digo outros para náo ferir a integridade de ofendidos) brancos. O politico que não respeita a lei e não a faz respeitar, não merece ser politico. DEDIQUE-SE A PESCA ou a vender preservativos aos ciganos
    jose mendonºa

  7. Ignorancia pura ……
    Quem não sabe va ler sobre a lei do ruído e depois sim comente e faça o que bem entender…
    Que não se pode é comentar sem conhecimento de causa
    Hipocrisia xxi

    • “texto retirado da lei do ruido “Utilizar equipamentos ruidosos, remodelar a casa ou ouvir música alta entre as 23h e as 7h é proibido e pode implicar em coimas de 200 euros a 2 mil euros, quando praticado per pessoas singulares, e de 3.000 euros a 22.500 euros, quando praticado por pessoas coletivas.

  8. É uma autentica palhaçada!
    Em qualquer sítio do país as obras começam no horário laboral que têm de começar, crianças há em todo o lado! Inclusive nos prédios à volta do flecheiro onde metem música aos gritos a toda a hora!
    É empreendimentos com casas novas, é parar obras municipais durante duas horas pela manhã, é serem donos e reis na piscina municipal afastando crianças e famílias!
    Se fosse outra pessoa qualquer isto era um assunto de GOZO!!
    Não gozem com quem é sério, trabalha e paga as contas! É uma palhaçada!

  9. Tanta lamechice por aqui.

    O problema está nas famílias ciganas pedirem algo que é razoável, independente do que vem escrito na lei, ou no facto dos comentadores aqui serem um bando de seres fracos que não tem coragem de fazer o que é necessário para obterem aquilo que consideram justo. Sem falar que mesmo que sejam corajosos, são corajosos sozinhos porque poucos ou mais nenhuns vos irão apoiar a sério para que pelos números consigam pressionar políticos e demais a levarem-vos a sério nas vossas exigências.

    Até cá em Portugal, sempre que fazem greves a sério e levam aquilo até ás últimas consequências forçam políticos e terceiros a fazerem o que eles querem… por isso é falta de união.

    • Se eles pedem o que é “razoável”, então vou pedir o mesmo para Lisboa centro, onde há mais de um ano há obras em três edificíos à minha volta, algumas vezes até aos sábados. No meu prédio começaram há um mês. Todas começam às 8:00.
      Há uns meses, estava recém-operada e nem podia sair de casa para fugir ao ruido. Em dois sábados chamei a policia! Multa? NADA !
      Não sou cigana nem negra e pago os impostos, trabalhei uma vida inteira, por isso não tenho direitos, como as “minorias étnicas”. ”Politicamente correcto” pis sim! Eu chamo outra coisa!

      • Se tivesse uma família ou amigos musculados que não se importassem de ir até às últimas consequências, poderia ter a certeza que os ditos empreiteiros e respectivos empregados iriam mesmo respeitar as suas necessidades ou sofrer as consequências… independentemente de a lei no papel estar do lado deles e não do seu lado.
        A lei no papel como em tudo o resto nada vale se ninguém a fizer respeitar pela força se necessário… e quando é o caso ninguém a respeita.
        Mas não se esqueça que provavelmente acabará na cadeia se recorrer à força ou à destruição… tal e qual como a dita comunidade cigana quando passa das palavras aos actos.

  10. Eu não percebo porque é que eles continuam ali…Eu acho generoso defender os diretos de pessoas de etnia cigana e outro tipo de etnias… mas acho ainda mais generoso que outros tenham o mesmo tipo de direitos… uma pessoa vai ha seg.Social estão sempre la batidos, vamos ao centro de saúde, estão sempre a fazer acusações as administrativas para serem atendidas na hora… eu não percebo! Vem para aqui defender ou acusar… tanto me faz, o que é certo é que estamos a assistir a muita injustiça… e a uma enorme passividade por parte da Câmara. Eu tinha 8/9 anos ( já la vai a um tempo) estava no flecheiro e lembro de ter entrado num taxi a correr, e ver muitas pessoas que ali tinham posto o carro estacionado em dia de mercado a correr…e isto porquê? Os ciganos tinham iniciado um tiroteio com a psp… e eu ali… a pouco mais de 100mts…. Mas claro…tem de haver direitos, mas disto eles nao falam. . O horário laboral ( geral) é das 9h as 17h…Ponto!

    • Na construção ganha-se à hora/dia. Não tem horário de funcionário publico. A obra foi adjudicada tendo em conta as horas de trabalho estabelecendo dias para a sua conclusão. Todos têm direito a reclamar mas poucos têm razão. Todos que estão situados na Av. Nuno Álvares Pereira sabem bem do barulho que vem da comunidade cigana. Quer musica, berros, gritos, ameaças quer carros a acelerar, peões e conflitos tudo fora de horas e quando lhes dá na telha.

  11. Portanto, a obra devia durar 270 dias….certo? 270 dias menos 2 horas por dia, já se está mesmo a ver que a brincadeira vai prolongar-se. Ao certo ninguém sabe quanto tempo a obra vai demorar, mas já vi para ai noticia de preocupação, de que as duas empresas envolvidas na obra possam ter problemas de adaptação ás diferentes velocidades de trabalho. Ninguém sabe se é faseado ou tudo de uma vez. Ninguém sabe se foram criadas alternativas para cargas e descargas. Disseram também que contactaram as empresas no sentido de informar e discutir a redução de qualquer eventual transtorno…. mentira, e isso eu posso atestar. Será que toda a gente quer progresso mas ninguém se preocupa antecipadamente com questões importantes como por exemplo O TECIDO EMPRESARIAL DE TOMAR. Esperem…. o quê?…. terei ouvido alguém dizer…. fechou mais uma!!!

  12. Há quantos anos a margem direita do nosso querido Rio Nabão é poluída pela presença dos nossos “caríssimos” ciganos tão portugueses como nós, mas só no que diz respeito aos direitos?
    Há quantos anos pagamos com os nossos impostos os subsídios que eles recebem, a água e a electricidade que eles consomem, as casas que para eles estão a ser construídas?
    Há quantos anos quase todas as nossas noites são “animadas” até de madrugada pela música em altos berros que vem dos acampamentos deles?
    Há quantos anos os nossos jovens, os nossos comerciantes, as nossas instituições públicas, suportam a agressividade deles?
    E ainda por cima temos que aceder às suas exigências?
    Agora digam-me : quantos tomarenses manifestaram o seu desagrado junto dos diferentes presidentes que passaram pela Câmara de Tomar desde então?
    Que eu saiba os ciganos representam, em números redondos, 1% da população tomarense. Então porque é que os outros 99% não reagem em massa e não exigem que medidas concretas e duradouras sejam tomadas?

  13. Sra presidente deixe uma casa no bairro cale reservada para si pois se continua assim e para onde a sra deve fugir upss se calhar depois os seus amigos não a querem la já não será presidente

  14. Coitadinho!! O Sr. deve ser especial e com certeza a única pessoa no país ou quiçá no Mundo que trabalha de noite e por turnos!! Aqui del’Rei, que até acho, que V. Exa. deveria enviar um pedido à Assembleia da República para a Lei do ruído ser alterada, mas a vos fazer jus, só na vossa rua, e a ter efeito, o Sr. e os Ciganos passariam a já não ser protomártires de Tomar! Haja paciência!

  15. Esta notícia é vergonhosa, desde quando é que eles, ciganos, têm direito ao terreno? Deixem-nos tomar posse e vão ver o que vem a seguir. Eu não acredito nisto, isto é impensável.

  16. Continuamos a viver não em Democracia, mas sim na Ditadura das Minorias. Só para avisar, a continuarmos assim, o futuro, não vai ser nada bom.

  17. Vivo na Suica e quando vou de férias tenho que ouvir a musica toda a noite e agora eles nso podem ser ouvir barulho Só pode ser anedota toze Lopes Suica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Propostas de trabalho

Morreu o ator Luís Thomar