DestaqueSociedade

Caso das vacinas na Misericórdia chega à imprensa nacional

Continua a dar que falar a vacinação do provedor da Santa Casa da Misericórdia de Tomar contra a Covid-19 antes da totalidade dos utentes e funcionários.

António Alexandre é notícia hoje no Correio da Manhã por “não respeitar a prioridade da vacinação”. Tomou a vacina antes da totalidade dos utentes e funcionários.

O dirigente recusou receber o jornalista do Correio da Manhã e escusou-se a comentar o caso.

A nível nacional, o Governo deu indicações às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), através da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, para incluir os “dirigentes ativos” nas listas prioritárias para o plano de vacinação contra o novo coronavírus em lares de idosos e Unidades de Cuidados Continuados.

As listas onde constam os nomes de membros das direções das IPSS têm de ser aprovadas pelas administrações regionais de saúde.

Covid-19: vacinação do provedor da Misericórdia gera polémica

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.