in ,

Covid-19: vacinação do provedor da Misericórdia gera polémica

miser 33 5713340523846544440 o scaled

Está a ser alvo de várias críticas o facto de o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Tomar ter sido vacinado contra a Covid-19 antes da totalidade dos utentes e funcionários. A polémica foi tal que a instituição acabou por apagar o post no Facebook com as fotos da vacinação onde surgia António Alexandre a ser vacinado.

O provedor integrou o grupo das primeiras 57 pessoas, incluindo profissionais e utentes do hospital da Misericórdia que tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no dia 15 de janeiro.

Depois de vários casos semelhantes a nível nacional (Reguengos de Monsaraz, Arcos de Valdevez, etc), o próprio presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS) veio alertar para que não sejam invertidas as prioridades.

Em declarações ao Jornal de Notícias do dia 25, Lino Maia lembrou que a vacinação prioriza os utentes, depois, os trabalhadores e, por fim, “os chamados dirigentes ativos”, ou seja, pessoas da cúpula “que estejam dentro da instituição”. E acrescenta: “não podemos ser absolutistas. Se há sobras, devem ser administradas. É melhor vacinar uma pessoa do que deitar vacinas fora, porque elas são escassas e necessárias”.

O problema no caso da Misericórdia de Tomar é que não houve sobras de vacinas nem a prioridade foi respeitada, o que fez espoletar a polémica.

Em resposta a alguns comentários no Facebook, o provedor António Alexandre argumentou que “está todos os dias na Misericórdia e tem a exposição de qualquer outro trabalhador e a responsabilidade 24 horas, 365 dias, por tudo”.

Está previsto que esta semana sejam vacinados os restantes utentes e trabalhadores, de todas as outras valências da Misericórdia de Tomar.

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. Vou republicar um comentário de há dias atrás, relativo ao agravamento record da pandemia no concelho de Tomar. Para quem achou que eu estava a exagerar aqui temos um exemplo concreto: o Senhor coronaaquinaoentra – mas há muitos, muitos mais! “Finalmente os negacionistas, darwinistas, nazistas, eugenistas, naturopatas, cheganos, seniores-com-o-nariz-de-fora-da-máscara, tasquistas, irresponsáveis, egoístas, ou simplesmente ignorantes, estão a conseguir o que queriam. Estamos a chegar lá. Parabéns!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
lar de s. pedro 68999 7635456308933558272 n

Covid-19: surto no lar de S. Pedro afeta 26 idosos e seis funcionárias

elecoes IMG 20210124 090122

As histórias inesperadas das eleições