SociedadeDestaque

Só dois professores não fizeram greve em Tomar (c/ fotos e vídeo)

- Publicidade -

Nesta quarta feira, dia 1 de fevereiro, Tomar registou uma adesão recorde à greve dos professores. Segundo o secretário-geral do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL/Fenprof), José Feliciano Costa, no distrito de Santarém, as adesões à greve foram superiores a 90% com Tomar a registar uma adesão de 99%, com apenas dois professores a trabalhar nos dois agrupamentos do concelho.

A jornada de luta começou com um cordão humano entre a Escola Secundária Jácome Ratton e a EB 2,3 D. Nuno Álvares Pereira, seguida de uma concentração na Praça da República. Aqui houve discursos e palavras de ordem, com a autarca da câmara a manifestar a sua solidariedade com os professores.

“Respeito”, “não paramos” e “Costa, escuta, a escola está em luta”, foram algumas das palavras de ordem, num protesto a que se juntaram também alguns alunos.

Os professores exigem a contagem do tempo de serviço, o respeito pela lista graduada e não aceitam conselhos locais de diretores a colocar professores, entre outras reivindicações.

Mil professores reafirmam em Santarém palavras de ordem em defesa da carreira

- Publicidade -


- Publicidade -

5 comentários

  1. Vão trabalhar!
    Fartos de boa vida!
    Estão mal? Mudem de vida e vão para uma empresa do setor privado!…
    Cá andamos nós, os contribuintes do privado a descontar para estes preguiçosos…

      1. Esta classe de tem boa vida a mais.
        No tempo do passos Coelho, com as progressões na carreira congeladas, nem um piuzinho se ouviu.
        Pudera, o gajo mandava-vos emigrar!
        Mal habituados, fartos de férias.
        Se a educação está mal em Portugal?
        Claro que está, os professores ou estão de férias, de baixa ou em greve.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo