SociedadeDestaque

Sabia que

Sabia que neste edifício, situado na av. D. Maria II, em frente à escola Jácome Ratton, em Tomar, chegou a funcionar o quartel da GNR?

Desde 12 de maio de 1974, a Guarda Nacional Republicana de Tomar ocupa  as instalações municipais situadas na av. António Fonseca Simões (atual quartel, perto da linha de caminho de ferro).

 

tomardrive banner out. rodape 2020 41 7293055622693185155 n Copia

Proponha uma correção, sugira uma pista: 

Envie fotos e vídeos para ou por aqui

6 comentários

  1. Não se perde nada acrescentar dois detalhes. O primeiro é que antes de instalados frente à escola, os GNR estavam aquartelados no Convento de Cristo, do lado norte, e eram apenas 5 ou 6.
    O segundo é que o seu atual quartel foi edificado para prisão da comarca de Tomar e usado como tal durante vários anos. Depois a prisão foi extinta e os poucos presos transferidos para Torres Novas, pelo que as instalações ficaram devolutas.
    Quarenta anos mais tarde acabaram também com a comarca judicial, transferida para Santarém, ficando apenas a vara da família e menores em Tomar. Antes já tinham acabado com a maternidade, pelo que, desde os anos 90 do século passado, já ninguém nasce de facto em Tomar. Só por acidente muito improvável.
    É a decadência cada vez mais acentuada de um concelho noutros tempos dos principais e mais dinâmicos do país. Com os tomarenses muito satisfeitos da vida, como se nada fosse…

  2. …não esquecendo a saída do Banco de Portugal, a extinção da Região Militar de Tomar, do Seminário, do Tribunal Militar, o Tribunal do Trabalho esteve por um fio de ser transferido para Abrantes, a escandalosa desqualificação do Hospital Nossa Senhora da Graça mais uma vez a favor de Abrantes (pois não!!!), a saída da Polícia Judiciária a favor de Leiria…
    Só não sai à câmara municipal. Que pena!

  3. Grata surpresa! A senhora dona ERICA é contra os “toiristas”, aqueles da “aficion”, mas também contra os “decandentistas” que estão na autarquia. Esta noite vou dormir muito mais sossegada. Com semelhante reforço, a contestação tomarense conquista o poder não tarda nada.

  4. Veremos quanto tempo se aguenta o Politécnico até ser integrado no de Santarém ou no de Leiria. E isso pode ser a solução para não ser extinto.

  5. De acordo com fontes geralmente bem informadas, essa integração só ainda não foi realizada porque nenhum dos dois outros aceita semelhante trambolho, cheio de vícios, como parceiro. Mas algum dia lá terá de ser, e adeus ilusões nabantinas. Somos demasiados tacanhos, intolerantes e ensimesmados para algumas inciativas mais arriscadas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo