in ,

Ruas de Tomar animam-se com reabertura do comércio

À espera para cortar o cabelo

Aos poucos, começa a voltar à normalidade a vida nas ruas de Tomar. Depois de mês e meio encerradas, uma grande parte das lojas reabriram como os estabelecimentos de roupa, cafés, cabeleireiros e outros.

Foi notória a aglomeração de pessoas nas arcadas da câmara de Tomar uma vez que reabriu o balcão único para atendimento presencial. O mesmo se passa diariamente nos Correios.

Também à porta dos barbeiros se juntaram alguns homens à espera de vez. No caso dos salões para mulheres utiliza-se mais a marcação prévia.

A máscara é agora um acessório obrigatório e são poucos os que não usam na rua. Mas para quem quiser entrar nos estabelecimentos, é obrigatório o seu uso.

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. 35 mil máscaras grátis distribuição em Ourém e Fátima.

    E em Tomar nada???

    Será possivel que nem nisso a Câmara de Tomar tem sensibilidade para com os cidadãos é que não se vê nenhuma iniciativa nesse sentido será que só eu tenho essa noção.

    • Este seu comentário é um excelente exemplo da triste, lamentável e nefasta mentalidade tomarense. Que de resto, para dizer a verdade toda, é mais mentalidadezinha. Pequenina como a cabeça das pessoas.
      A Câmara esbanja dinheiros públicos? Cala-te boca!
      A Câmara dificulta a vida de comerciantes, industriais e investidores? Cala-te boca!
      A Câmara não tem qualquer plano de desenvolvimento, nem para a cidade, nem para o concelho? Cala-te boca!
      A Câmara tem nitidamente excesso de funcionários? Cala-te boca!
      A Câmara vem limitando de facto a liberdade de imprensa, “comprando” órgãos locais de informação? Cala-te boca!
      A Câmara celebra os mais variados e onerosos ajustes diretos, em condições por determinar cabalmente? Cala-te boca!
      A Câmara adere a projetos e associações de índole nacional e europeia, de muito duvidosa utilidade prática para Tomar? Cala-te boca!
      A Câmara vai apenas simulando que se interessa pelo grave problema da poluição do rio? Cala-te boca!
      Mas quem nos acode, que a Câmara não distribui máscaras sanitárias gratuitas. São uma malandragem!
      Com franqueza, Dª Maria! Assim não vamos longe. Vamos é ficar cada vez mais para trás.
      Então não seria melhor ir criticando aspetos bem mais graves da política local e costurar em casa uma máscara artesanal?
      Desde o 25 de Abril, andar à mama é o principal problema tomarense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Uma achega de consultores

Instituto Politécnico oferece viseiras ao McDonald’s Tomar