in

Os números do jogo em Portugal

kay V3qzwMY2ak0 unsplash

A Sociedade de Regulação e Inspecção de Jogos, ou SRIJ, é a entidade pública encarregue de licenciar, administrar, e avaliar a actividade do jogo em Portugal. Está também encarregue de emitir trimestralmente os números e estatísticas relativas aos jogos de sorte e azar em território nacional. Infelizmente, os relatórios da SRIJ não incluem dados relativos a territórios específicos. É por isso impossível saber ao certo até que ponto Tomar contribuiu para o crescimento económico sem precedentes que a SRIJ registou nos primeiros 3 meses de 2020. Mesmo assim, pode-se partir do princípio que Tomar participa de forma significativa naquela que foi uma explosão de actividade económica relativa aos jogos de sorte e azar. Como vivemos um período de excepção económica em que sectores como o turismo, a música, ou a restauração foram virtualmente obliterados, decidimos focar-nos na actividade de jogo online. E descobrimos que os portugueses são verdadeiros apaixonados pelas apostas desportivas e pelos jogos de casino.

Muito dinheiro a circular

1109.9 milhões de euros. Foi este o valor total que os portugueses gastaram em jogos de sorte e azar online e em apostas desportivas nos primeiros 3 meses de 2020. Um valor impressionante que foi particularmente motivado pelo aumento da actividade nos casinos online e grandes sites de poker. As apostas desportivas foram afectadas pela suspensão dos principais campeonatos europeus, tendo registado, ainda assim, uma quebra surpreendentemente ligeira. Em comparação com os últimos 3 meses do ano passado, os portugueses investiram menos 36.2 milhões de euros neste tipo de site. Mas o capital que ficou a faltar às apostas desportivas pode mesmo ter ido parar ao “outro lado da moeda”. Os casinos online, que incluem actividades tão díspares como a roleta, as máquinas de jogos, ou os jogos de cartas (blackjack e poker) contabilizaram um aumento de apostas na ordem dos 108.6 milhões de euros relativamente aos últimos 3 meses do ano passado. Tudo isto se traduziu em receitas que, em ambos os sectores, ficaram acima dos 34 milhões de euros. Valores que asseguram os investidores que Portugal é um mercado lucrativo no que toca a jogos de sorte e azar, principalmente quando tanta gente está confinada às suas casas e limitada a aparelhos electrónicos.

O surpreendente apelo das máquinas de jogo

O relatório trimestral da SRIJ também nos ajuda a perceber quais são os jogos favoritos dos portugueses. Os jogos de poker online em Portugal são tão populares que contribuíram para o crescimento de uma fértil comunidade de jogadores profissionais e imprensa especializada. Mas a popularidade aparente deste clássico jogo de cartas parece ser “traída” pelos números. Afinal, o jogo de casino favorito dos portugueses é, com uma grande margem, o das máquinas de jogo. Estas máquinas, também conhecidas como ‘slot machines’, oferecem o conforto e acessibilidade que modalidades mais complexas e competitivas como o poker não garantem à partida. Talvez por isso, as máquinas de jogo contabilizaram quase 70% do volume total das apostas dos portugueses no primeiro trimestre de 2020. Já o poker ficou abaixo dos 10%, tendo mesmo sido superado pela roleta (12,55%) e ficado pouco acima do blackjack (6,37%).
Ainda assim, os jogos de casino online continuam a ficar atrás das apostas desportivas, que mantiveram a sua popularidade apesar da suspensão dos campeonatos em quase todo o tipo de modalidades. Neste contexto, o futebol domina, com quase 75% do volume de apostas (ainda que apenas as remotas ligas da Bielorrússia e da Nicarágua tenham continuado durante o período de excepção económica), superando o basquetebol (11,12%) e o ténis (9.12%).

Jogadores são cada vez mais jovens

Talvez o dado mais preocupante do ponto de vista social esteja relacionado com o balanço etário dos jogadores. Se se esperava que o encerramento dos casinos levasse a uma maior participação de jogadores mais velhos, a verdade é que os números da SRIJ são bastante claros: os jogadores portugueses estão a ficar cada vez mais jovens. 62% dos jogadores têm menos de 44 anos, sendo que destes, 23,5% se inserem na categoria de jogadores entre os 18 e os 24 anos. A maior porção dos jogadores encontra-se na faixa etária que vai dos 25 aos 35 anos (38,2%) e dos 35 aos 44 anos (23,8%), factor que pode ser explicado pelo maior poder de compra, superior acesso ao mercado de trabalho, e maior vontade de ganhar dinheiro fácil para suportar o agregado familiar. Dos jogadores portugueses, apenas 1,2% têm mais de 64 anos. Se o velho estereótipo do reformado no casino parece fazer sentido no estado solarengo da Florida, fica bastante claro que, em Portugal, os cidadãos seniores não parecem particularmente interessados em apostar online.
Finalmente, a SRIJ publicou também os dados relativos à monitorização de actividade ilegal associada ao jogo durante o primeiro trimestre de 2020. Segundo a entidade pública, foram emitidas mais de 500 notificações de encerramento, mais de 440 notificações de bloqueio, e 14 participações ao Ministério Público.

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. È ver os pobres as raspar na note do modelo…e depois para afogar as magoas enchem as tascas …dois problemas.. o jogo e o alcoolismo..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
igreja covid IMG 20200516 145309

Missas com igrejas abertas a partir deste sábado

imprensa jornais IMG 20191129 103321

Capas dos jornais locais e regionais