in ,

O plano de contingência que a câmara não publicou

Quase todas as câmaras publicaram os seus planos de contingência covid-19 onde constam um conjunto de orientações sobre os recursos existentes e as medidas a implementar. No caso de Tomar, estranhamente, a câmara não divulgou este documento estratégico no combate à pandemia. Não é por acaso que Tomar está na lista dos municípios menos transparentes do país.

Para conhecimento de todos e para a história, “Tomar na Rede” publica esse documento “secreto” datado de 6 de março.

Depois disso, a câmara reviu e ativou o plano a 13 de março, na 1 ª fase de monitorização (antes da onda epidémica), definindo os procedimentos e medidas que o Grupo Coordenador do Plano deveria tomar nessa 1ª fase, não divulgados publicanamente:

– Articular-se com a DGS para acompanhamento do evoluir da situação por forma a manter-se informado sobre a eventual Pandemia;

– Divulgar o Plano a toda a estrutura do MT;

– Identificar grupos de risco dentro da estrutura do MT;

– Registar os casos de colaboradores que se deslocam ao estrangeiro a título particular;

– Proceder à divulgação de informação fidedigna e atualizada junto dos seus colaboradores, nomeadamente referente às medidas de autoproteção e preventivas;

– Identificar lista de atividades essenciais e prioritárias;

– Definir recursos humanos mínimos para cada uma das áreas prioritárias e assegurar linhas de substituição;

– Elaborar estratégia de comunicação interna e externa;

– Reforçar o plano de limpeza e de higienização dos edifícios municipais, de forma a tornar exequíveis as medidas aconselhadas (limpeza profunda de áreas físicas expostas ao contacto humano, lavagem das mãos, etc.);

– Assegurar a existência de uma “reserva estratégica” de bens ou produtos cuja falta possa comprometer o exercício das atividades prioritárias;

– Escolher e adquirir produtos de higienização e equipamentos de proteção individual, se necessário;

– Definir estratégias e procedimentos para os colaboradores que tenham sido expostos a um caso de COVID-19, que se suspeite estarem doentes ou que adoeçam no local de trabalho.

 

Escrita por Redação

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Recordar Alberto Graça

Colisão provoca elevados prejuízos materiais