SociedadeDestaque

Mais protestos contra centro de vacinação na escola de Santa Iria (c/ vídeo)

Mais uma vez os alunos, pais e professores da escola de Santa Iria em Tomar manifestaram a sua revolta pela instalação do centro de vacinação no pavilhão desta escola, impedindo que os alunos tenham aulas de educação física entre outras atividades.

Na manhã desta segunda feira, dia 6, alunos, pais e professores juntaram-se junto ao portão da escola, fechado a cadeado, e manifestaram novamente o seu descontentamento com a decisão tomada unilateralmente pelas entidades de saúde e pela câmara de Tomar.

O ACES (Agrupamento de Centros de Saúde) impôs aquele pavilhão e a câmara e a direção do agrupamento, de forma passiva, sem defender os interesses e direitos dos alunos, aceitou sem dar qualquer explicação pública sobre a decisão.

Assiste-se a um silêncio cúmplice por parte da câmara e da direção do agrupamento, que não prestam qualquer esclarecimento sobre o que se está a passar.

Nos bastidores, além de várias interpretações políticas sobre a escolha do local do centro de vacinação, ouve-se falar de uma possível alternativa de instalação na sede do Sp. Tomar, cave do pavilhão Jácome Ratton, mas não há qualquer informação oficial sobre essa hipótese.

Coincidência ou não, esta manhã, a câmara iniciou os trabalhos de limpeza e arranjo da zona envolvente nas traseiras da escola Santa Iria, que dá acesso ao pavilhão.

Alunos, pais e professores estão determinados em prosseguir a luta não aceitando que “as alunas e os alunos sejam despejados das suas instalações de ensino, prejudicando assim, na sua educação, na sua formação, no seu crescimento e no seu desenvolvimento, apesar de existirem dezenas de instalações públicas e privadas que podem ser ocupadas para o efeito”.

 

Entretanto, a Comissão Política Concelhia do partido Chega de Tomar emitiu um comunicado sobre este problema, texto que a seguir transcrevemos:

Centro de Vacinação na Escola Santa Iria em Tomar

“A Comissão Política Concelhia do Partido CHEGA de Tomar, vem por este meio repudiar a instalação do centro de vacinação na escola Santa Iria.

Para nós é inadmissível como a autarquia de Tomar está a gerir esta situação. Com tantos edifícios camarários em Tomar como é possível escolherem uma escola para implementar um centro de vacinação.

Como sabemos a faixa etária que não está vacinada são as crianças até aos 12 anos. Não será imprudente colocar uma comunidade escolar em risco?

Para o CHEGA Tomar é vergonhoso que tal situação ocorra e ainda mais vergonhoso quando as entidades responsáveis a Autarquia de Tomar e ACES Médio Tejo, recusaram-se a estar presentes numa reunião com a associação de pais e com a estrutura do agrupamento de escolas templários.

O dever dos municípios é estar ao lado dos seus munícipes e podemos afirmar que nesta situação o município de Tomar não apoia os tomarenses. Para nós é uma situação inaceitável.

Resta-nos declarar o nosso apoio público a toda a estrutura docente e não docente da escola Santa Iria e estaremos juntos na defesa das nossas crianças”.

Vera Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo