in ,

E assim ficou o passadiço na estrada do Prado depois das cheias

Quase um mês depois das cheias provocadas pela depressão Elsa, ainda se fazem notar as consequências daquele fenómeno meteorológico.

Conforme demos conta na altura, um troço do passadiço em madeira que fazia parte da ecovia Prado – Arrascada ficou destruído com a força das águas do rio Nabão.

Dezenas de metros de passadiço foram arrastados pelas águas ficando imobilizados junto ao antigo lagar da quinta da Granja. Pelos vistos, a estrutura não estava bem fixa ao terreno e não resistiu à força das águas.

Nesta altura vários pedaços do passadiço estão espalhados pelos terrenos à espera que sejam recolocados no devido lugar.

A obra da ecovia foi o projeto vencedor do primeiro orçamento participativo lançado em 2014 pela câmara de Tomar.

 

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Uma obra mal feita(mais uma). Obras públicas em Portugal sofrem quase todas do mesmo: caras, muito má qualidade e prazos de construção largamente ultrapassados em relação ao prazo inicial

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Piso molhado, cuidado redobrado

Resgate de idoso acabou bem