in ,

Comerciantes sofrem com obras na rua Torres Pinheiro

av. torres pinheiro obras IMG 20211011 170224

Desde que começaram as obras, em agosto, na rua Torres Pinheiro, em Tomar, os comerciantes desta rua sentem uma quebra significativa no seu negócio.

O trânsito e o estacionamento foram proibidos e a rua está transformada num estaleiro, com grades de ambos os lados, isto depois de um período em que se sucediam as roturas no abastecimento de água.

Segundo alguns comerciantes com quem falámos, há dias em que nem sequer abrem a caixa registadora, uma vez que, em alguns casos, o acesso às lojas está condicionado. A quebra do negócio é uma queixa generalizada por parte dos comerciantes que lamentam a lentidão dos trabalhos e os poucos homens a trabalhar na obra.

Dizem não compreender a falta de coordenação na instalação das infraestruturas de esgotos, abastecimento de água, gás, eletricidade e gás natural, que não está a ser feita ao mesmo tempo.

O maior receio é que a obra sofra uma derrapagem nos prazos. A empreitada tem duração prevista até 2 de janeiro de 2022, mas os comerciantes desconfiam que esse prazo não vai ser cumprido a ver pelo ritmo dos trabalhos. E se durante a pandemia já sofreram prejuízos, esta situação vem agravar a situação.

Durante a campanha eleitoral, os candidatos do PS não passaram por esta rua temendo as reclamações, como aconteceu na av. D. Nuno Álvares Pereira.

Nesta artéria, as poucas árvores que existiam já foram cortadas.

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. Eu não percebia porque tinham contratado de novo o empreiteiro que tantos problemas causou na Avenida Nuno Álvares Pereira. Agora já percebo. O homem faz exactamente como a maioria PS que temos. Vai repetindo os mesmos erros, o que significa que não consegue aprender. Mas também para quê? Mesmo a cometer erros ganha concursos públicos. E a maioria PS, apesar de pouco valer, até conseguiu a reeleição.
    Salta assim à vista que os eleitores tomarenses, entre os quais os comerciantes agora prejudicados, não fazem a ligação entre o voto que metem na urna e as consequências. Organizem-se!

  2. Cortaram as árvores porquê?? Não se enquadram no novo plano? Estavam doentes? É só idiotices, erros e tudo mais que fizeram na Nuno Álvares e na Várzea…. no meio disto tudo, alguém anda a encher os bolsos, só pode.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
k 0188311712 6080210419194393272 n

Maquilhadora de Tomar oferece “um dia especial” para comemorar outubro Rosa

1997 hospital Tomar 1a pedra 9969669 yv3LD

Neste dia em 1997