SociedadeDestaque

Carrinhas danificam a relva do Mouchão

No parque do Mouchão estão a decorrer os trabalhos de montagem da Feira de Artesanato e Tasquinhas da Festa Templária, evento que decorre de 7 a 10 de julho em Tomar.

Quem passasse por lá nesta quarta feira, dia 6, via várias carrinhas paradas em pleno relvado, quando poderiam ficar imobilizadas na zona pedonal, permitindo da mesma forma que fossem feitas as descargas. Assim, além de danificarem o relvado, podem estragar o sistema de rega.

Do programa da Festa Templária fazem parte várias atividades que vão desde recriações, visitas, seminários, acampamentos, mercados, concursos, entre outras, que pretendem evocar a história, as lendas, os segredos e os mitos da Ordem dos Templários.

tomardrive banner out. rodape 2020 41 7293055622693185155 n Copia

2 comentários

  1. Nada de anormal. Estamos em Tomar, cidade que está refém duma cáfila de incompetentes. Paiva começou e Anabela continua e há-de acabar o trabalho de destruição dos jardins de Tomar que outrora lhe trouxeram a distinção de cidade-jardim, cognome esse que até já foi repudiando pela actual presidente da câmara em entrevista dada à rádio Hertz, quando afirmou “…Tomar cidade-jardim já era!”.

    1. A boa notícia é que exista vontade política, no futuro, com alguém mais competente, e podem criar pelo menos um belo e grande jardim no centro da cidade… mas não sem um pesado investimento financeiro, em relação a isso não há como fugir, teriam de fazer muitas obras e talvez até demolições, que sinceramente seriam sempre polémicas, e só alguém com uma visão para além das eleições teria tal coragem, se tivesse sequer uma personalidade dada a isso claro.
      Por outro lado se não o fazem actualmente é porque não é visto como algo diferenciador que faça ganhar votos e menos ainda que traga dinheiro para os bolsos, e é algo vivo (jardins) que por isso cria ou aumenta a despesa para os manter… para aumentar despesa que seja para festas e promover turismo, para irem ver os monumentos e irem logo embora… mas isso não interessa, interessa é as estatísticas que dizem que foram visitados por y número de pessoas, mesmo que só tenham ido aos monumentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo