SociedadeDestaque

Árvores cortadas “à porrada”

A expressão é de um morador que se mostra chocado com a forma como estão a ser cortadas as árvores na estrada da Serra em Tomar.

No âmbito da empreitada da estrada da Serra, estão a ser cortadas várias árvores junto à Nabância, não com recurso a motoserras mas sim com máquinas que as derrubam “à porrada”.

A obra de requalificação de espaços exteriores da av. Garcês Teixeira e da av. Aurélio Ribeiro (estrada da Serra) foi entregue pela câmara às empresas Ângulo Recto – Construções, Lda (responsável pelas obras da Várzea Grande) e Alberto Couto Alves, S. A., que pertencem ao mesmo grupo, ACA.

banner728x145 maior taxa Prancheta 1

O custo inicial da obra é de 1.670.980 euros + IVA., o que perfaz um total de 1.771.238,80 euros.

O projeto da estrada da Serra, entre a praceta Raul Lopes e a rotunda do politécnico, vai tornar a estrada mais estreita, apenas uma via para cada lado. Menos espaço para automóveis, mas mais espaço para bicicletas. É que o projeto prevê ciclovias em ambos os lados e passeios mais largos, numa lógica de se privilegiar mais o peão e menos o automóvel, decisão contestada por muitos cidadãos.

À semelhança do que acontece nos projetos da Várzea Grande e da av. Nuno Álvares Pereira, também no projeto da estrada da Serra se prevê redução de lugares de estacionamento. Existiam 141 e vão passar a ser 94, o que significa menos 47 lugares para estacionar.

No lugar do skate park, na Nabância, está a ser criado um parque infantil e espaço de fitness. Está prevista a substituição de toda a iluminação pública.

 

5 comentários

  1. Ainda dizem que Tomar não muda. Mudou e muito! Antigamente faziam um barulho desgraçado quando cortavam alguma árvore. Agora já só se incomodam porque abatem as àrvores “à porrada” . Se as cortassem à serra estava tudo bem? É só carneirada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.