in ,

A dor de uma mãe que perde um filho com cancro

No verão de 2018, Olga Silva, de Tomar, ficou inquieta com o inchaço na barriga do filho de 11 anos. Após vários exames, recebeu o diagnóstico: Diogo tinha um tumor no fígado.

“Até ao fim acreditava que aquilo ia mudar, mesmo quando disseram que não havia nada a fazer”, conta esta mãe em entrevista ao programa de Júlia Pinheiro, da SIC, transmitido no dia 11.

Em quatro vertiginosos meses, a vida daquela família mudou com a perda do filho quando já tinha 12 anos.

Sentindo necessidade de escrever, Olga relata o seu drama familiar no livro “Acredito, Diogo”.

 

A entrevista na televisão pode ser vista nos seguintes links:

Júlia – 11 de novembro – Parte 2 – Filho morre aos 12 anos com cancro

 

Olga recorda os últimos minutos do filho e Júlia emociona-se: “Isto não é amor, é uma forma superlativa de amar!”

 

“Ó mãe, se eu precisar do teu fígado dás-me do teu?” – Olga recorda pergunta do filho ao descobrir que tinha um tumor

 

Se não conseguir visualizar, tente em modo de navegação anónimo.

 

Escrita por Redação

Comentários

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Capas dos jornais locais e regionais

Covid-19: Abrantes, Alcanena e Ourém entram para a lista vermelha