in ,

Siluro pescado na albufeira de Castelo do Bode

Um Siluro, também conhecido por peixe-gato, foi pescado neste sábado, dia 6, na albufeira de Castelo do Bode por Manuel Rosa, de Ferreira do Zêzere.

Já em novembro, o pescador tinha capturado uma carpa de 12 quilos, conforme demos conta aqui.

O Siluro é uma espécie invasora, prejudicial para as espécies autóctones.

 

 

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Mas o pescado é para arca frigorífica primeiro, e para o lixo depois? Ou será que se pretende dar a entender que se trata de uma ação de promoção ambiental? Não parece. Será mais um divertimento de gente urbana

  2. Amigo João Agulha você além de atrasado mental deve ser burro ou do Pan ou do Ira ou então é daqueles que pensa que a carne o peixe nasce nas parteleiras do super mercado !!!

  3. Não pertenço a nenhum desses agrupamentos. Também me considero fazer parte das pessoas educadas e não usar o anonimato para ofensas gratuitas. Quanto ao assunto em causa, sei, nomeadamente através de amigos pescadores, que muito peixe acaba no lixo. E todos sabem que o desperdício alimentar é um problema constante dos países considerados ricos.

    • Não pertence a nenhum desses agrupamentos mas olhe que tem vocação. Você diz que conhece muitos pescadores (:D) que pescam para o lixo. Já eu, a titulo de exemplo, conheço muitos pescadores que como eu capturam robalos dentro da medida legal (36cm) e os libertam, pois ao contrário de quem faz as leis sabem que um robalo com esse tamanho tamanho nunca procriou. E quem diz o robalo diz outras espécies… Mencionei-o por ser a minha espécie alvo. Conheço muitos pescadores que limpam a porcaria que os outros deixam nas praias e que não só conhecem como respeitam mais a natureza que qqr pseudo-ambientalista armado ao pingarelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Cidadãos denunciam condições deploráveis em que se encontram vacas

Covid-19 mata casal de idosos em Martinchel