in

Aja ou haja?

O vice-presidente da câmara de Tomar, Hugo Cristóvão, escreveu um texto no jornal O Templário de 23 de abril sobre educação nestes tempos de pandemia. Nada de anormal, se tivermos em conta que é o responsável pelo pelouro da educação.

Mas o que salta à vista no título é um erro de português em que o autarca confunde o verbo haver com o verbo agir, erro que é repetido no texto: “Estamos a pensar num modelo para que não aja interrupção de ATL durante o verão”. Toda a gente sabe e aprende-se na Telescola que o verbo haver escreve-se com “h”. É um erro de palmatória, imperdoável a um autarca, professor e líder do PS Tomar.

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Fosse esse o pior dos erros.
    Mas há também o Bairro calé, a bronca da Estalagem e os manhosos projetos de obras, entre outros, para não falar da área da educação.
    Nas próximas eleições logo se vê se o rebanho está ou não satisfeito com este co-pastor que escolheu já por duas vezes.
    Não há duas sem três?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Primeira pedra da Platex foi lançada há 60 anos

Vem aí uma vaga de calor