DestaqueInsólito

Presidente da Assembleia Municipal censura expressão “por que carga de água” (c/ áudio)

Para o presidente da Assembleia Municipal de Tomar, Hugo Costa, não é correto usar a expressão “por que carga de água” nas reuniões daquele órgão. O caso caricato aconteceu na reunião do dia 21 que decorreu na biblioteca municipal.

Discutia-se se uma moção do PSD deveria transformar-se em recomendação, quando o deputado municipal Ricardo Carlos, do PSD, dirigindo-se ao presidente de junta da Serra /Junceira, Américo Pereira, questionou os critérios para essa alteração usando a expressão popular “por que carga de água”.

Hugo Costa interrompeu-o dizendo: “Solicito que tenha alguma contenção nos teores da intervenção, por que carga de água não é propriamente uma forma correta de se dirigir à Assembleia Municipal”.

“Muito bem, não é carga de água, são meia dúzia de gotas”, respondeu Ricardo Carlos com ironia, enquanto se ouvia um burburinho na sala.

Nas intervenções seguintes vários deputados da oposição perguntavam que tipo de expressões populares são admitidas na Assembleia e houve até quem sugerisse que o Presidente da Assembleia usasse um apito quando se usasse uma expressão que ferisse a sua sensibilidade.

Segundo o site Ciberdúvidas, “O Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa classifica “por que carga de água” como uma expressão familiar, querendo dizer «por que razão; com que fundamento?». Tem a seguinte abonação: «Por que carga de água é que não apareceste?»”

No Dicionário Houaiss está registado o substantivo “carga-d’água”, tendo o significado de «motivo inexplicado, razão». O dicionário dá o seguinte exemplo: «não sei por que carga-d’água ele se ofendeu».’

Ou seja, ao contrário do que o presidente da Assembleia pensa, a expressão não tem qualquer caráter pejorativo ou ofensivo.

5 comentários

  1. Que esperar desta malta?
    Nem sabem o que dizem.
    Como pode esta criatura ser coordenador de comissões na assembleia da república?!
    Será mais uma glória do ps

  2. Esse Sr. Hugo Costa não tem nível nenhum, e lá por ser maçon e pertencer à loja, não lhe dá o direito de falar ninguém. Em Democracia há liberdade de expressão, e a expressão “carga de água” comparada a muitas atitudes e expressões usadas por gente do PS, é um elogio. Nesta cidade há que dar um murro na mesa e acabar com esta elite de pseudo-maçons

  3. ÒH PÀ , camarada…
    Este rapazola é uma cópia rasca de um original do pior que existe , aquela coisa ferro rodrigues, assim mesmo com letra pequena , pequenina….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.