DestaqueSociedade

Há 45 anos um grande incêndio destruiu o palácio Alvaiázere

A 29 de abril de 1975 um incêndio de grandes dimensões destruiu por completo o edifício do palácio Alvaiázere onde funcionava o Quartel General em Tomar.

O fogo deflagrou cerca das 7 da manhã e em pouco tempo ganhou “proporções gigantescas” conforme se lê na notícia publicada nessa altura no jornal Cidade de Tomar.

No combate às chamas participaram bombeiros de oito corporações. Mas do antigo palacete do século XVIII que pertenceu ao Barão de Alvaiázere pouco mais restou do que as paredes exteriores.

Há cerca de década e meia o edifício foi alvo de obras de recuperação e ali se instalaram os cartórios notariais. Posteriormente mudaram para ali o tribunal de trabalho (1.º andar), o registo civil e o registo comercial e predial (r/c).

Quanto ao incêndio registado há precisamente 45 anos, e tendo em conta que estávamos em pleno PREC (período revolucionário em curso), muitas dúvidas ficaram por esclarecer. Qual a origem do incêndio? Havia ali documentação comprometedora que tinha de desaparecer? Terá havido mão criminosa? Dúvidas que continuam sem resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.