in ,

Desmotivação, revolta e mau ambiente nos bombeiros de Tomar

bombeiros quartel IMG 20200904 085555

Continuam a chegar-nos relatos de graves problemas na corporação de bombeiros de Tomar. A desmotivação é geral, os conflitos acontecem de forma recorrente, o comandante não se entende com o 2º comandante e o mau ambiente é uma realidade que provocado a saída de alguns elementos.

Um bombeiro, que pediu o anonimato com medo de represálias, enviou-nos um email a dar conta destes e de outros problemas que envolvem também a câmara uma vez que a corporação é municipal. O pelouro é da responsabilidade da presidente Anabela Freitas que também é alvo de críticas pela forma como gere os bombeiros.

Facto é que nos últimos dias pelo menos três bombeiros pediram transferência para a corporação de Ferreira do Zêzere e outros, assim que reúnem as condições, pedem a entrada no quadro de reserva.

 

“Desde já começo por explicar que nos Bombeiros Municipais de Tomar fazem serviço bombeiros profissionais/sapadores, todos eles com vínculo à câmara municipal e bombeiros voluntários, sem qualquer tipo de vínculo com a Câmara Municipal.

Como é de conhecimento geral há uma falta relevante de operacionais nos bombeiros. Apesar de se encontrarem em processo de formação 6 novos bombeiros sapadores, esse número é muito escasso.

Para não haver despesa da parte da Câmara de Tomar, as noites, domingos e feriados são assegurados por Bombeiros Voluntários que, em tempos, recebiam uma gratificação pelo serviço efetuado e que, desde fevereiro de 2019, e depois de uma inspeção à câmara municipal por culpa exatamente da Câmara, que tinha um acordo com o CCD da Câmara afim de efetuar o pagamento dessas gratificações através do CCD, o que era ilegal. Quando essas gratificações eram efetuadas pela Associação dos Bombeiros de Tomar não tinha nada de ilegal.

Desta forma, os Bombeiros Voluntários de Tomar encontram se sem qualquer tipo de incentivo (dão almoço e jantar aos domingos e feriados desde que a pandemia de Covid-19 se tornou mais grave) para continuar a fazer os seus serviços. O que acontece é que muitos dos voluntários deixaram de efetuar serviços faltando aos mesmos, alguns pediram transferência para outros corpos de bombeiros ou mesmo exoneração, e da parte da Câmara e do comando dos Bombeiros o que recebem é um não e em algumas vezes nem resposta têm.

A Presidente da Câmara tem uma ditadura implementada dentro dos bombeiros de Tomar e quer mandar na vida pessoal dos bombeiros voluntários, e quem não está de acordo com ela é um alvo a abater.

Era bom que a população soubesse qual a razão para a demora ou virem outros bombeiros de concelhos vizinhos fazerem o serviço urgentes que os bombeiros de Tomar têm a obrigação de fazer, sem falar nos serviços não urgentes como as consultas e tratamentos nomeadamente oncológicos que por ordem da Presidente foram para se deixar de fazer, porque esses serviços eram feitos 90% pelos voluntários que nesse serviços recebiam uma gratificação por cada serviço efetuado.

O lema desta Presidente é acabar com os bombeiros voluntários, mas também não abre mãos deles. Só para dar um exemplo, cada serviço que um bombeiro voluntário faz quando é acionado pelo INEM é pago a câmara, mas a câmara ao bombeiro voluntário que faz o serviço não lhe dá nada, muito pelo contrário. É uma vergonha como esta Presidente trata os bombeiros voluntários. Mais um exemplo, um bombeiro voluntário vai fazer uma noite sem nada em troca, um bombeiro profissional/sapador vai fazer uma noite e mete horas, a Câmara, recebe nunca menos de 60€ por noite. Não admira que a maior parte dos bombeiros voluntários andem revoltados e desanimados”.

                                            Um bombeiro da corporação de Tomar

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. Diziam que os comentadores descontentes eram só má-língua, palhaços ao serviço do PSD, gente nada recomendável. Afinal começa-se a perceber que o desastre é geral e a senhora vai ter um lindo funeral político. Funcionários da autarquia descontentes, bombeiros descontentes, presidentes de junta descontes, o presidente de Ourém que refila cada vez mais, o presidente de Mação que acaba de demitir-se da direção da Tejo Ambiente.
    Só vai chegar ao fim do mandato porque os tomarenses são os molengas do costume.

      • Ó sr. Agulha, tenha paciência! Pense lá um bocadinho naquilo que escreveu neste comentário. A alternativa não é melhor? Que alternativa? Porque em política, como sabe, há sempre não uma, mas várias alternativas. Assim os eleitores queiram.
        Comprovadamente? O sr. está a comparar implicitamente duas coisas bem diferentes. A má experiência com o PSD – Tomar já terminou há 8 anos. A triste experiência com o PS + 1 independente ainda dura, e até tenciona continuar.
        Vamos só ficar a assistir, pensando nos desastres do passado? Pelas bandas laranja as perspectivas não são até agora nada animadoras? Que esperamos para agir no sentido de conseguir alterações substanciais?

  2. Para quando estará o encerramento dos municipais e a constituição de uma corporação voluntária como fizeram em Abrantes… polémica na altura e tal, mas foi em frente e lá estão os voluntários e nada de municipais.

    Seria uma degradação passar de municipais para voluntários, mas a verdade é que se o município não quer saber dos bombeiros ou não tem dinheiro é uma alternativa para se ver livre do assunto… e ainda fará “boa figura” a dar umas migalhas de vez em quando como fazem outros municípios.

  3. O grande negocio que faz mexer estes interesses são os transportes entre hospitais (Abrantes, Tomar, Torres Novas), por força de uma separação que visava a poupança, mas a única coisa que nos deu foi misérias e mais mortes.
    Para quando uma avaliação do que foi ganho e perdido (mortes) com a separação?
    Quanto do orçamento poupado foi para gastos de transportes que fizeram florescer empresas privadas que se dedicam ao mesmo (abutres que se alimentam da mama do estado escondidos sobre o véu da iniciativa privada).
    Será que o caos nos bombeiros de Tomar ajuda algumas destas empresas? Quem são os seus donos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
camara IMG 20201123 153937

Foto do dia

imprensa jornais press

Capas dos jornais locais e regionais