in ,

Três horas à espera de socorro

É mais um caso que revela o problema da falta de pessoal nos bombeiros de Tomar. Aconteceu nesta quarta feira, dia 11, com um conhecido cidadão tomarense.

João Perfeito, de 82 anos, antigo seccionista do Sp. Tomar e fundador do Centro Ortopédico Tomarense, sofre de diabetes e pediu socorro aos bombeiros de Tomar por volta das 11 horas. Estava a sentir-se mal e precisava de assistência.

Depois de telefonar para o CODU, que rejeitou o caso, telefonou aos bombeiros. Mas a ajuda – um serviço que neste caso é pago pelo doente – só chegou depois das 14 horas porque não havia pessoal suficiente no quartel.

Por acaso a situação não era muito grave e logo ali ficou resolvida, mas o atraso no socorro pode representar a perda de uma vida.

Escrita por Redação

Comentários

Responder

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Loading…

    0

    Quem se lembra das primeiras eleições autárquicas?

    Aí está o videoclip dos Quinta do Bill sobre os caretos