in ,

Qual é a sua opinião sobre a feira de Santa Iria?

Feira de Santa Iria. Foto de Anabela César

De 18 a 27 de outubro está a decorrer em Tomar mais uma feira de Santa Iria, na mesma localização do ano passado, na zona envolvente do mercado municipal, mas com algumas alterações.

Para avaliar o grau de satisfação dos visitantes à feira de Santa Iria elaborámos um questionário simples:

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. Cada ano ke passa pior cada ano mais palhassada onde a feira sempre foi na vargea grande e lá o sitio dela mas por palhassada dos dirigentes da câmara de tomar ke lá estão acabam com tudo e com muita pena ke acabem com tudo em tomar até tenho desgosto do ke se lá passa palhassada só no circo tomarense na suica

  2. A feira nunca devia de ter saído do sítio e no terreno que foi doado para ela ,existem documentos que comprovam , o problema é que somos um povo Cobarde que aceita tudo e se cala sem reclamar ,ainda à tempos uma senhora que trabalhou nos registos garantiu que se encontra em Santarém um documento que confirma a doação do mesmo para a feira de Santa Iria e mais disse que há um vereador que ela sabe que tem uma cópia desse documento , mas onde está não tem condições mínimas, quando temos o Largo do flecheiro.com excelentes condições ou no terreno em frente do continente, já quanto ao mercado Municipal convido o executivo a visitar o mercado do Entroncamento ou Ourém e que os deixaria envergonhados , vou a Ourém ou ao entroncamento onde temos condições quer chova ou faça vento ,excelentes condições de estacionamento e organização, quando há meia dúzia de anos eram os quintais do nosso lindo Concelho

    • Não diga disparates, nem acredite em balelas.
      Nunca houve qualquer doação da Várzea e por isso não pode haver qualquer documento que diga semelhante coisa.. O que aconteceu de facto e está documentado é bem diferente. Tal como toda a região de Tomar, a Várzea grande pertenceu à Ordem de Cristo, na qualidade de sucessora do Templários.
      Como senhora de todos os terrenos da região, a Ordem de Cristo sempre proibiu a edificação de construções religiosas que não lhe pertencessem, com a notável excepção do convento FEMININO de Santa Iria, fundado por Pedro Moniz da Silva, irmão de António Moniz da Silva, mais conhecido como Frei António de Lisboa, reformador da Ordem de Cristo e confessor de D. João III, mestre da Ordem, por inerência de função.
      No reinado de Filipe I, espanhol e portanto desconhecedor das leis e costumes tomarenses, uma sentença da justiça real atribuiu a posse da Várzea grande “ao povo de Thomar”. Na realidade uma simples artimanha para ultrapassar a recusa da Ordem de Cristo de permitir a construção do Convento MASCULINO de S. Francisco, que ainda aí está.
      Caso tenha ainda alguma dúvida, peça para visitar a grande sala de audiências do tribunal de Tomar e, uma vez no interior, repare no painel da azulejos situado atrás da mesa dos magistrados, sobretudo na respectiva legenda.
      Usando as palavras do ilustre comentador Rui Pompeu, que faço minhas, “não fale do que não sabe”..

  3. Este modelo de feira é do século passado.
    Os divertimentos modificaram a ocupação e tornaram os espaços no centro da cidade inviáveis para a sua boa realização.
    A manutenção da Várzea Grande como estava, um terreiro digno do 3º mundo, era um claro sinal atraso.

    • A sua última frase, além de expressar a sua opinião, que é legítima, mostra que você não faz a mínima ideia do que possa ser o 3º mundo. Que de resto, segundo os especialistas, até já deixou de existir. Agora é tudo países em vias de desenvolvimento. Basta pensar na Síria, na Venezuela ou no Afeganistão.
      .

  4. É evidente que há coisas a rever e a melhorar, mas a Feira como está, parece-me uma boa escolha, no entanto a ponte nova poderia ser encerrada ao domingo, devido ao afluxo de pessoas, mas quem lá está e quem decide, articulado com as autoridades decidiram assim, e eu como munícipe aprovo..

  5. Ai ai sr Pompeu, o sr ate concordaria fazer a festa em sua casa se isso fosse vontade da sra presidente. Ás vezes e saúdavel discordar-mos sabia?

    • Mas não serão do 3º mundo. Porque isso implicaria indicar quais são o do 1º e os do 2º mundo. Tomar, por exemplo, será do 1º, do 2º ou do 3º mundo? Ou pior ainda?

  6. Eu não digo que na feira esteja tudo péssimo mas há coisas a rever. Como por exemplo onde é os espectáculos está péssimo porque o sítio foi mal escolhido e depois os carros estacionados? Onde já se viu? Quem pensou nisto não viu bem, ao menos pusessem o palco ao meio e só se estacionassem atrás deste( por causa do hotel). Acho espectacular onde está as barracas dos enchidos e outros, acho muito bem, um sitio bem aproveitado. Agora também gostava de ter uma feira mais à maneira antiga (com roupa, candeeiros… e outras coisas ), mas isto é uma opinião, porque o sítio para mim é otimo e há tanto espaço e está muito mal aproveitado. Talvez pôr uns preços mais baixos para atrair mais feirantes. Como não podemos ter tudo à nossa maneira e nunca concordamos com o que os outros fazem pomos sempre defeitos… só não podemos deixar “morrer” as tradições.

  7. ….”É evidente que há coisas a rever e a melhorar, mas a Feira como está, parece-me uma boa escolha, no entanto a ponte nova poderia ser encerrada ao domingo…”
    Sr Pompeu
    Na 1ª parte concordo, pois no que à feira diz respeito há que rever, sim, mas tudo, quanto encerrar a Avª Norton de Matos ao domingo totalmente em desacordo.
    A feira à semelhança do ano passado é de uma pobreza sem fim

  8. A Feira tem de sair do centro da cidade.
    Completo disparate fazer uma feira, que nem feira chega a ser, pois tem alguns divertimentos para as crianças, os restaurantes e de resto tudo muito pobre, muito sem jeito nenhum…. A ideia de espalhar as “barracas” por uma serie de parques de estacionamentos é no mínimo ridícula

  9. Para mim a feira está no melhor sítio. Um lindo espelho de água com iluminação à volta e o fim da lama em dias de chuva. Por mim seria o local definitivo.

  10. A parte da feira dos frutos secos que t\ao bem estava na rua dos taxis, ganhou uma nova vida no deco de madeira com o espelho de água do Nabão, quantos ao recinto acabou-se o pó ou a lama, além do mais devolve a feira à cidade porque lá em baixo estava condenada!
    Mas como diz na parede do jardim os “velhos do restelo” têm de vir sempre opinar a dizer que é tudo muito mal feito, enfim…

    • Já não há velhos no Restelo, devido ao aumento exagerado das rendas de casa.
      Em Tomar é que há cada vez mais velhos. Portanto velhos de Tomar, alguns com menos de 30 anos, mas com ideias de mais de 70 anos. Como parece ser o seu caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

A feira de Santa Iria em imagens

Recolha de sangue na feira de Santa Iria