in ,

Mulher atropelada na ponte do Flecheiro sofre múltiplas fraturas

“Fémur desfeito, costelas partidas, perfuração do pulmão, cabeça partida e escoriações na cara e mãos. Está estável, mas o estado é delicado”. Este é o ponto da situação da mulher de 64 anos que foi ontem atropelada com gravidade na ponte do Flecheiro em Tomar.

Foi a própria filha, Débora Cordeiro, que, desolada, deu a conhecer o estado clínico em que se encontra a sua mãe, internada no hospital de Abrantes.

A mulher foi atropelada cerca das 11 horas desta terça feira, dia 8, por uma viatura que se deslocava no sentido descendente.

No local estiveram nove operacionais apoiados por três viaturas.

Escrita por Redação

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Woodstock do Caloiro no Convento de S. Francisco

Necrologia