in ,

Mais um dia de poluição no rio Nabão (c/ fotos e vídeo)

Nesta sexta feira, dia 5, Tomar acordou com mais um atentado ambiental no rio Nabão. A espuma branca e castanha, acompanhada de cheiro nauseabundo, revela mais uma descarga poluente.

Os tomarenses olham para o seu rio e manifestam a sua revolta e indignação normalmente através das redes sociais.

Da parte da câmara e da Tejo Ambiente, entidades presididas por Anabela Freitas, tentam-se descartar responsabilidades, sabendo-se que são as ETARs as principais fontes de poluição. A estratégia passa por desviar as responsabilidades para a Agência Portuguesa do Ambiente e para o governo.

Enquanto isso, os tomarenses continuam a aguardar a publicação de relatórios e dos resultados das análises dos casos de descargas anteriores, documentos que deveriam ser tornados públicos.

 

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Que o Grupo Parlamentar do PS invente com urgência uma pré-aprovação no quadro do PRR.
    Que descuido!
    Eleições a aproximarem-se e a ETAR a descarregar porcaria para o rio, que vai atravessar Tomar?
    Que péssimo cenário para as eleições!
    Já agora: a ETAR é automática?
    Quem comanda os botões das descargas?
    Ou há lá um chefe que as ordena?
    E não metem o personagem na ordem?!
    Quem manda na ETATR?
    Quem dá autorização, ou ordena, as descargas?
    Que chatice!

  2. Não convém exaltar-se com estes episódios cada vez mais frequentes. O pior ainda está para vir. Lá mais para o verão, quando se concluir que a ETAR não é a única culpada, porque as descargas terão de continuar, cada vez mais malcheirosas, mesmo quando não chover.
    A nossa desgraça foi termos votado em gente que afinal se vendeu pela presidência da Tejo Ambiente, que serve também para dissimular durante mais algum tempo os desmandos de certa suinicultura situada no concelho de Tomar e bem próximo da cidade. É tudo gente da boa sociedade tomarense.

    • Pois, a suinicultura…mas dá para destrinçar, quando a m….é dela, ou da outra, a senhora ETAR.
      E podemos concluir, pelo que vemos e cheiramos, que o Inverno faz as delicias da senhora ETAR.
      E os Tomarenses a serem gozados, ou desprezados, se levarmos a coisa a serio.
      Eu não me irrito, caro Sebastião.
      Para lá da ironia, e porque não vou na conversa da presidente da Tejo Ambiente (ou é da Câmara, da nossa?) para manifestações e folclores, só me resta a ironia.
      Cumpro como Cidadão, gostaria que o Estado, e a casta politica dirigente, cumprisse comigo.
      Mas não cumprem, nem comigo, nem consigo.
      Aliás, em rigor, de si e de mim só querem recolher impostos, e votos, respetivamente.

      • Concordo e aplaudo.
        Todavia, continuo na minha: aguardemos o Verão e as reações de uns e de outros… com as eleições a um mês de distância. Vai ser espetacular. Porque a suinicultura não aguenta muito tempo sem despejar. Pode é recorrer de novo aos terrenos da zona Pegões-Brazões, como antigamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Direção de Agricultura garante que barragem do Carril está segura e estável

Novo tarifário da Tejo Ambiente já em vigor