DestaqueSociedade

Homem morreu após cinco idas à urgência

O Centro Hospitalar do Médio Tejo foi advertido pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS) sobre um caso de morte ocorrido em novembro de 2019 num dos seus três hospitais. O caso só agora é conhecido na sequência da deliberação tomada pela ERS, divulgada esta semana.

Um homem deu entrada no Serviço de Urgência do Centro Hospitalar (não se especifica qual o hospital), nos dias 17, 21, 23, 25 e 26 de novembro de 2019, sem que tenha sido diagnosticada uma pneumonia. O utente faleceu no dia 26 de novembro de 2019, o que motivou uma reclamação para o regulador apresentada pelo filho da vítima.

Para a ERS, “os procedimentos do CHTM (Centro Hospitalar do Médio Tejo) não se mostraram suficientes para salvaguardar o direito dos utentes ao acesso a uma prestação de cuidados de saúde integrada, continuada e tempestiva”.

O regulador chama a atenção que “importa garantir que aos utentes são prestados, em tempo útil, os cuidados necessários e adequados à sua situação, evitando-se, nomeadamente, que os mesmos sejam sujeitos a processos de transferência intra-hospitalares ao arrepio do disposto no Regulamento n.º 964/2020, de 03 de novembro”.

A ERS analisou o caso e emitiu uma instrução com seis pontos dirigida ao Centro Hospitalar de modo a melhorar o serviço prestado e evitar que situações como aquela voltem a acontecer.

 

Deliberações concluídas pela ERS durante o segundo trimestre de 2021

(Ver página 14)

chmt reclam

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.