in ,

Fer. Zêzere: professora acusada de agredir alunos começou a ser julgada

Já começou no tribunal de Santarém o julgamento de uma professora do Centro Escolar de Areias, em Ferreira do Zêzere, que é acusada de dar chapadas, bater com livros, gritar e ofender alunos do ensino primário durante o ano letivo de 2017/2018.

A professora de 41 anos, que entretanto deixou de lecionar em Ferreira do Zêzere, estando a residir na Lousã, é acusada de nove crimes de maus-tratos, segundo noticia o Correio da Manhã.

O caso foi despoletado em outubro de 2018 quando alguns pais apresentaram queixa contra a docente.

 

Comunicado do Ministério Público (outubro 2018)

Recorte do jornal Correio da Manhã (17-11-2019)

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. Era importante saber onde essa senhora está a dar aulas e o que se tem passado nos sítios por onde tem dado aulas nos à últimos anos e porque é que nunca foi apresentada qualquer queixa.
    Muita culpa para o agrupamento de escolas de fzz, na pessoa da sua diretora que preferiu meter debaixo do tapete as queixas escritas apresentadas pelos pais e recusou reunir com os mesmos quando foi solicitado. Ainda não consegui perceber porquê!
    Estas crianças tiveram até ao final do ano lectivo à mercê de uma pessoa completamente louca e manipuladora, que os ameaçava se contassem alguma coisa. Existem relatos absolutamente perturbadores e ninguém naquela escola se preocupou com elas nem mesmo depois das queixas apresentadas. Lamentável
    E a verdadeira caça às bruxas para quem ainda manifestou algum desconforto com a situação? Falo de perseguição a funcionários que alertaram em Novembro, um mês depois de ter sido colocada… E tanta coisa que ainda está por contar…
    No meio disto tudo uma notícia boa. No ano lectivo seguinte tiveram a sorte de ter sido colocado um excelente professor, que apesar das dificuldades consegui fazer o que se esperava: cativou-os e devolveu-lhes o gosto pela aprendizagem. E não foi nada fácil pelas fragilidades que apresentavam. Os meus parabéns a este fantástico professor.
    Os alunos continuam os mesmos, qual a diferença? Eu digo: amor à profissão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Ordem de Cristo criada há 700 anos

1ª Semana da Fotografia na Casa dos Cubos