in ,

ERC “puxa as orelhas” ao jornal O Mirante

A ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social considera que o jornal O Mirante não cumpriu “o dever de rigor e isenção informativo”, não separou factos de opinião e não ouviu o principal visado nas notícias publicadas em 2019 acerca do concurso para engenheiro na câmara de Vila Nova da Barquinha.

Nesse concurso, um dos candidatos, que ficou em 1º lugar, é o chefe de gabinete do presidente da Câmara, foi vereador e é filho do presidente da junta de Atalaia.

Para o jornal O Mirante, o concurso, entretanto anulado, apresentava irregularidades e estava feito para garantir um “emprego dourado” a Ricardo Honório.

O presidente da Câmara, que apresentou a queixa contra o jornal, considera as notícias falsas e que põem em causa a sua imagem e honra profissional. Na sua opinião, as notícias publicadas violam o código deontológico e o estatuto dos jornalistas.

A ERC, na deliberação considera que o jornal não fez “uma separação efetiva entre factos e opinião e não providenciou a auscultação do queixo enquanto parte com interesses atendíveis no caso”. Além disso, “não protegeu os direitos individuais do queixoso por se terem detetado elementos numa das notícias suscetíveis de colocarem em causa o seu bom nome”.

 

O parecer da ERC pode ser consultado na íntegra aqui

 

Escrita por Redação

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Atenção: a hora muda no domingo

TVI emite reportagem sobre maternidade de Abrantes (c/ vídeo)