DestaqueSociedade

Empresários de Tomar detidos por suspeitas de homicídio, sequestro e roubos

“Detido perigoso grupo de assaltantes” é o título do comunicado da Polícia Judiciária, onde se dá conta da suspeita que recai sobre um grupo de quatro empresários apontados como autores de crimes de homicídio, sequestro agravado, roubo, furto qualificado, branqueamento de capitais e associação criminosa.

O jornal Correio da Manhã adianta que “os empresários compraram um centro de padel e barcos em Tomar com os lucros dos assaltos”.

Os detidos, com idades compreendidas entre os 46 e os 26 anos, dois dos quais com antecedentes criminais ligados a roubos, furtos e detenção de armas de fogo proibidas, foram presentes a Tribunal para primeiro interrogatório judicial, tendo aos dois homens sido aplicada a prisão preventiva e, as duas mulheres, ficaram sujeitas a presentações bissemanais, à proibição de se ausentarem do Concelho de residência e ao pagamento de uma caução de 20 mil euros cada uma.

Segundo a PJ, o grupo dedicava-se à prática de crimes violento na zona centro e norte do País e atuava pelo menos desde 2017. “Terá vindo a apropriar-se de elevadas quantias em dinheiro, ouro, armas de fogo, bem como de outros objetos de valor, mediante a prática organizada e reiterada de crimes contra as pessoas e contra a propriedade sobretudo residências de comerciantes ou empresários, atuando, se necessário, com grande violência e crueldade“, refere o comunicado.

“Numa das ações violentas atribuídas a este grupo, ocorrida em finais de 2018, foi torturado barbaramente um casal octogenário com a finalidade de os obrigar a entregar a chave de acesso a um cofre, provocando a morte da mulher e graves ferimentos no homem, que chegou a ser regado com combustível e incendiado”, acrescenta-se.

Durante as buscas foram apreendidas dez armas de fogo e munições, oito veículos automóveis, alguns dos quais de alta cilindrada, uma moto de água e duas moto-quatro, valores em numerário e diversos artigos adquiridos com os proventos do crime.

 

Reportagem da SIC

Grupo detido pela PJ considerado “um dos mais violentos dos últimos tempos”

 

Quatro empresários detidos por suspeitas de homicídio, sequestro e roubos

 

Comunicado da PJ

 

 

2 Comentários

  1. Perante estas medidas de coacção o comunicado da administração…

    A senhora presidente da câmara de Tomar que disse na inauguração que estava com os promotores e que podiam contar com ela espero que cumpra e esteja ao lado deles!

  2. A PJ afirma uma coisa, o correio da manhã faz acrescentos e outros insinuações. É a justiça popularucha do julgamento na praça pública como no tempo da inquisição, agora com a ajuda da corneta da comunicação social com poucos escrúpulos. Veremos o que dá o caso mas, para já, está garantido o enxovalho e a suspeita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.