in ,

E se houvesse ciclovias a ligar as principais cidades e vilas da região?

É um facto que se vê cada vez mais pessoas a correr, a caminhar e a pedalar na rua. O número de bicicletas nas ruas de Tomar – e este é um fenómeno transversal a todo o país – está a aumentar a olhos vistos.

Basta consultar aplicações como o Strava para perceber que há muitos ciclistas que fazem, por exemplo, o percurso entre Tomar e o Entroncamento, cerca de 20 km.

A este propósito, os vereadores do PSD apresentaram uma proposta de criação de uma ciclovia que ligue as principais cidades e vilas do Médio Tejo.

José Delgado, Célia Bonet e Luis Ramos dizem que “pode parecer um projeto algo utópico e ambicioso, mas é possível a criação de ecovias ou ciclovias que liguem Tomar, Entroncamento, Torres Novas, Ourém, Abrantes ou Ferreira do Zêzere, por exemplo”.

Os eleitos do PSD defendem que se deve aproveitar a oportunidade de financiamento que existe através do Fundo Ambiental “Construção de Ciclovias no âmbito do Portugal Ciclável (II)”. E propõem “que a CMT assuma a iniciativa e a liderança de se avançar – em articulação com a Comunidade Intermunicipal e os municípios do Médio Tejo, sobretudo os que são viáveis à implementação de um projeto desta natureza – com a realização de estudo para a criação de uma ecovia que ligue as principais cidades e vilas do Médio Tejo, delineando percursos e desenvolvendo infraestruturas que incentivem o uso dos habitantes deste território de um meio de transporte mais ecológico como é o caso da bicicleta”.

A proposta acabou por ser aprovada por unanimidade na reunião dia 31 de agosto. Resta saber se vai ser implementada, porque, como referem os eleitos do PSD “esta é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada”.

Ao contrário do que disse o vice-presidente, Hugo Cristóvão, na reunião de câmara, uma ecovia não se destina apenas a peões. Segundo a definição é uma “via reservada ao trânsito de peões e veículos não motorizados”, o equivalente a uma ecopista.

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Tinha a vantagem de facilitar aos tomarenses a procura de trabalho noutros lugares, indo de bicicleta que é mais económico. Como a população local está a envelhecer por falta de jovens seria já de prever que a dita pista fosse adaptada a cadeiras de rodas. Boas ideias estas do PSD local.

  2. Mais uma patetice da oposição PSD que infelizmente temos. Uma ciclovia intermunicípios do Médio Tejo é mesmo o que está a fazer mais falta? Ou trata-se apenas de apresentar propostas modernaças para mostrar serviço?
    Era capaz de ser melhor informarem-se primeiro sobre as prioridades para a cidade e o concelho.
    E quando é que realizam finalmente a eleição interna local, que estava prevista para Abril passado? Fica para depois das próximas autárquicas? De qualquer maneira, a diferença será pouca ou nenhuma. É tudo farinha dos mesmos sacos.
    O PS nabantino pouco vale e o PSD nabâncio vale pouco.

    • Sr. Belarmino Laranjeira o país e mais concretamente Tomar precisa de pessoas inteligentes , com ideias fabulosas, empenhado como o senhor. Está disponível para contribuir com essas suas capacidades fantásticas para a melhoria de Tomar?
      Aguardamos por si nas reuniões de Câmara ou onde entender poder ser útil
      Obrigada

      • Manifesta impetuosidade da senhora vereadora.
        Patente asneira dos eleitos psd.
        Essa ideia de ecovias regionais (sem considerar o custo…), serve a quem, a quantos?
        Haja juízo

  3. Ecovias que permitam a pessoas e bicicletas circularem em harmonia parece-me uma ideia melhor.

    Claro terem estações de serviço (água, WC, WC para animais, máquina com alimentos e bebidas, telefone público, bancos para descansar, bomba de ar com medidor de pressão, ecopontos e lixo não diferenciado, painel informativo com os número telefónicos e localizações de interesse, a cada 1 km e a cada 5 km terem estação de serviço adicionalmente com abrigo de intempérie, zona de piquenique, zona para diversão de crianças, espaço para concessionar para café (se existirem interessados).
    Ao longo de toda a ecovia Wi-Fi.
    Ao longo de toda a ecovia iluminação adaptável e anti-vandalismo (com presença de pessoas nível elevado de iluminação com ausência de pessoas nível reduzido de iluminação).
    Ao longo de toda a ecovia de 100 em 100 metros postos de comunicação 24h todo o ano (para solicitar ajuda/ informações).
    Ao longo de toda a ecovia sistema de detecção de incêndios e extinção automática para proteger a infra-estrutura e eventuais pessoas que se encontrem na mesma.

  4. É ridículo! Sugiro a estes senhores e senhoras que dêem uma volta pelo concelho… Nem parece que aqui vivem! Concerteza haverá algo mais importante a fazer pelo bem estar da população e desenvolvimento da cidade.
    Ideia imbecil!

  5. Agradeço e compreendo o seu comentário, srª vereadora Célia Bonet. Como quase todos os tomarenses, incluindo este seu criado, a senhora mostra sofrer de alguma alergia à crítica. É natural. Sobretudo quando quem discorda acerta no alvo, pois a verdade marca sempre, de uma forma ou de outra.
    Não me considero uma inteligência por aí além, nem julgo ter ideias fabulosas ou capacidades fantásticas. Sou afinal um eleitor comum, com os seus defeitos e algumas raras qualidades. Apesar disso, sempre estive e estou disponível para ajudar Tomar, DESDE QUE HAJA CONDIÇÕES PARA ISSO. No PSD há? Não me parece. E no PS também não. Fecharam-se. Não ouvem ninguém. Consideram-se auto-suficientes e os melhores de todos. Evidente autismo político. Cavaco escreveu algures “nunca me engano e raramente tenho dúvidas”. Os atuais membros do executivo tomarense conseguem ainda melhor: Nunca se enganam e nunca têm dúvidas. Que Deus os abençoe, se assim o entender, na sua infinita misericórdia.
    Esperam por mim nas reuniões de Câmara? A que título? Para quê? Para arranjar inimigos de estimação? Safa!

  6. Não me parece descabido, não sou fã disso, mas desde que no mês passado um jovem de 37 anos fez Sintra-Tomar de bicicleta sózinho e até gostou, talvez até haja mais utilizadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Mais de 50 anos depois, conjunto O Trevo regressa por uma noite

Presidentes do CALMA e da Casa do Concelho estão de parabéns