in ,

Câmara corta na iluminação do castelo para obrigar DGPC a pagar eletricidade

Castelo de Tomar. Foto de Orlando Oliveira

É a câmara de Tomar que paga a fatura da eletricidade da iluminação do castelo, revelou a presidente da autarquia na reunião de segunda feira, dia 18.

O monumento é da responsabilidade da Direção Geral do Património Cultural e era suposto ser este organismo a suportar os custos com a iluminação das muralhas.

O assunto foi abordado na reunião de câmara do dia 18, na sequência de uma proposta da bancada do PSD.

Os eleitos do PSD propuseram que a iluminação se estendesse à torre de menagem que, apesar da sua imponência, normalmente está às escuras.

A presidente da câmara disse na reunião que alguns projetores da muralha têm estado desligados como forma de pressionar a DGPC a assumir os encargos, o que nos parece ser uma atitude ridícula e infantil.

O que acontece é que durante algumas noites a iluminação do castelo está totalmente apagada como na noite de 22 para 23 de março, numa altura em que decorria em Tomar o Women Economic Forum.

Escrita por José Gaio

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Teatro em Cem Soldos e Chãos

Habitação social em concurso