DestaqueSociedade

Assistente social da câmara agredida no bairro 1º de maio

Uma moradora do bairro 1º de maio em Tomar agrediu física e verbalmente uma das assistentes sociais da câmara durante uma visita realizada há cerca de três semanas à habitação que lhe foi cedida pela autarquia. O assunto só foi tornado público na reunião de câmara de hoje após uma questão da vereadora Célia Bonet (PSD).

À acompanhar a visita à tal casa estava o presidente da junta de freguesia urbana, Augusto Barros, que presenciou as agressões e também foi injuriado.

A visita à habitação surgiu na sequência de queixas feitas pela moradora em relação às condições de habitabilidade, problemas que foram publicados no jornal Cidade de Tomar de 23 de abril.

Perante a violência física e verbal de que foi vítima a assistente social, esta apresentou queixa na PSP que fez chegar o processo ao Ministério Público. A câmara e a junta de freguesia também apresentaram queixa.

“São situações que não devem ocorrer, mas que são possíveis de ocorrer a quem anda no terreno. É mesmo assim”, disse o vice-presidente da câmara, Hugo Cristóvão (PS), na reunião de câmara do dia 24. O assunto foi apresentado pela vereadora Célia Bonet (PSD).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo