in ,

As filas nos serviços públicos e a falta de condições para quem espera

Por causa da limitação do número de clientes no interior dos estabelecimentos, os clientes têm de esperar na rua, por vezes, sem o mínimo de condições. Acontece diariamente à porta dos bancos, dos correios, dos centros de saúde e de outros serviços.

Nestes dias de calor tórrido há clientes que têm de esperar de pé, ao sol, durante longos minutos até que sejam atendidos. Isto porque cá fora não há qualquer tipo de proteção ou condições mínimas para quem espera.

Na ronda que fizemos hoje em Tomar, encontrámos pessoas de idade e até uma mãe com um carrinho de bebé ao sol à porta dos bancos. E quando estiver a chover? Onde é que as pessoas se abrigam?

As entidades responsáveis por estes serviços têm de encontrar soluções para garantir melhores condições aos clientes enquanto esperam no exterior.

No grupo “Cidade de Tomar” do Facebook, Mário Reis denuncia este problema no centro de saúde da Nabância

Escrita por Redação

Comentários

Responder

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Loading…

    0

    Quartel do Regimento inaugurado há 56 anos

    Hospitais vão ter obras nas fachadas e coberturas