in ,

Apartamento assaltado em pleno dia em Tomar

Um apartamento na rua Carlos Pereira, em frente à escola Infante D. Henrique, em Tomar, foi assaltado durante a hora do almoço nesta quinta feira, dia 30.

Não se sabe como, os ladrões entraram no prédio, subiram ao 3º andar e, com um pé de cabra, arrombaram a porta. Vasculharam toda a casa e reviraram todas as gavetas à procura de objetos de valor, deixando a casa “de pernas para o ar” como nos relatou o proprietário, que pediu o anonimato.

O casal saiu para almoçar fora e quando regressou encontrou a porta arrombada e tudo revirado. Os assaltantes levaram dinheiro e ouro, entre outros objetos.

A PSP, cuja esquadra fica a cerca de 150 metros, esteve no local a registar a ocorrência e a recolher pistas para a investigação.

Mais do que denunciar o caso, o proprietário, apela para que os moradores estejam alerta, tranquem bem as portas e janelas e estejam atentos a movimentações estranhas.

 

Escrita por Redação

Comentários

Responder
  1. Uma boa maneira de dificultar este tipo de assaltos nos prédios, é os moradores terem a porta de acesso ao prédio sempre fechada(coisa que na maioria não acontece), e apenas a abrirem a pessoas conhecidas…

    • Vídeo-vigilância dentro dos prédios não previne, na melhor das hipóteses dá para ir ver depois o que aconteceu… e por essa altura já é tarde demais, já para não falar na bisbilhotice entre vizinhos.

      Melhores ideias:
      – Porta de alta-segurança EN 1627:2011 no mínimo dos mínimos: “RC3” (que já resiste a um pé de cabra), se puderem: “RC4” (que já resiste a um machado) ou ainda melhor “RC5″/ “RC6” que resistem a ferramentas eléctricas mais potentes.
      Coloquem na porta de entrada para o apartamento e como porta no quarto principal. Mantenham a porta de entrada sempre trancada ao máximo, e a do quarto trancada ao máximo sempre que estão fora de casa e quando estão a dormir.
      Se não tiverem dinheiro para portas de segurança pelo menos coloquem aquelas fechaduras com uma estrutura de trancas em “H” que dificulta o forçar a porta, tipo modelo “Cifial S82.4T” mas com canhão tipo europeu de alta-segurança (ex.: “EVVA MCS”)… e mantenham a fechadura na posição trancado.

      – Podem colocar dentro da habitação vídeo-vigilância em todas as divisões para verificarem em segurança o que está a acontecer se ouvirem barulhos estranhos dentro de casa (ou pelo menos nos corredores/ cozinha/ sala/ zona de entrada).

      Não usem câmaras de Wi-Fi porque quase todas são inseguras e muitas vezes os vossos vizinhos e ladrões poderão ver-vos dentro de casa, e não liguem o sistema à Internet porque a probabilidade de alguém conseguir aceder remotamente é astronómica a menos que se liguem através por exemplo de um portátil dentro de casa que por sua vez consegue aceder localmente à vídeo-vigilância e à Internet… mas jamais a câmara ou o gravador directamente acessível pela Internet isso é a receita para a desgraça.
      Se quiserem ver dentro de casa e nas proximidades se está tudo bem via aplicação do vosso sistema de vídeo-vigilância no smartphone/ tablet a única maneira segura é ligação a um router sem-fios que permita aceder à câmara(s)/ gravador mas que não esteja ligado a mais nada (desligado da Internet) e apenas com o WPA2-PSK-CCMP (AES) / WPA3-PSK (Personal) ligado com uma senha de pelo menos 25 caracteres e com o “WPS” desligado… ligam-se ao router verificam se está tudo bem como estando dentro da rede local.

      – Alguns intrusos gostam de entrar pelas janelas: Tranquem-nas. Se tiverem estores, abaixem os mesmos e tranquem-nos.
      Se quiserem mesmo prevenir entradas pela janela: janelas de alta-segurança, e estores de alta-segurança (preferencialmente em aço). Custam muito dinheiro mas é a única maneira de manter intrusos fora eficazmente e esteticamente.
      Podem alternativamente aplicar películas de segurança no vidro apropriadas para resistência à intrusão… dependente da qualidade poderão resistir muito tempo ou tempo quase nenhum. Se não tiver um fecho com chave normalmente são abertas com facilidade com um pequeno buraco no vidro.
      Também podem colocar umas “portadas” / “portas” do lado de dentro, como se usava mais nas casas antigamente, mesmo em madeira sei de uma casa pouco utilizada onde protegeu a mesma de uma intrusão, tinha estores de plástico e janela simples mas ultrapassaram-nas mas chegaram à portada interior em madeira e não conseguiram ultrapassar e acabaram mesmo por desistir da intrusão. Se for portada em aço ou ferro, ainda melhor!

      As grades são uma opção, mas dependendo do caso nem sempre são muito eficazes e podem mesmo deixá-lo(a) encurralado em caso de entrarem intrusos (não conseguirá fugir) ou por exemplo em caso de incêndio.

      – Sistema de detecção de intrusão ligado a um sistema de nevoeiro de segurança… se não conseguirem prevenir a intrusão poderão pelo menos reduzir o tempo de presença do intruso ao incentivar a sua saída visto que sem ver nada do que está a fazer torna as coisas mais difíceis.

      – Coloquem detectores de CO (monóxido de carbono) e detectores de fumo (incêndio)… mais provável que um furto/ roubo ainda é de morrer intoxicado com algum gás/ fumo. Ter máscara(s) anti-fumo para escapar de um incêndio é boa ideia, assim como extintores de 5 Kg nos quartos para conseguir pelo menos escapar a um incêndio se não for possível extingui-lo.

      – Ter um cofre certificado “EN 1143-1:2019” pelo menos classe I (escala de 0 a XIII) bem fixado ao chão/ parede ou mesmo a ambos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Capas dos jornais locais e regionais

Cortaram árvore centenária em Porto da Lage