in ,

Antiga fábrica de Porto de Cavaleiros fiscalizada pelo SEPNA da GNR

Foto TM

“As placas de amianto existentes na cobertura da antiga Fábrica de Papel de Porto de Cavaleiros encontram-se em risco de caírem para o Rio Nabão em virtude de apresentarem degradação e soltas da cobertura”, confirmou o SEPNA – Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente, da GNR, após a denúncia do ambientalista Américo Costa.

Os militares estiveram no terreno e confirmaram o problema que se tem agravado nos últimos anos com a crescente vandalização e degradação da antiga fábrica.

As placas de fibrocimento contêm amianto e estando a deteriorar-se constituem um perigo para a saúde pública dado o seu potencial cancerígeno.

O SEPNA remeteu o processo à Agência Portuguesa do Ambiente a quem compete levantar a contraordenação.

A antiga Fábrica de Papel de Porto de Cavaleiros é propriedade da Caixa Geral de Depósitos.

Escrita por Redação

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Em flagrante

O primeiro sócio do União de Tomar