in

PCP comemora 89 anos do jornal Avante em Tomar

avante 6097114 4075171558648184832 n 1

A Comissão Concelhia do PCP de Tomar vai realizar um jantar comemorativo do 89° aniversário do Jornal Avante!, no sábado, dia 15 de fevereiro, pelas 20h30, no restaurante “Quinta da Gracinda”, em Valdonas.

O evento inclui uma mini-feira do livro, o jantar e animação cultural com o grupo Diálogos constituído por Reymundo e Maria Figueiredo.

Conta-se com a presença de Armindo Miranda, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP.

15 2 pcp cartaz alterado

Escrita por Redação

Blog informativo Tomar na Rede. Notícias sobre Tomar e região envolvente. Informação local e regional.

Comentários

Responder
  1. PCP comemora 89 anos do jornal Avante em Tomar

    Um título mal posto. Ou será que há 89 o Jornal Avente chegou a tomar?
    Acho que não. Tomar não tem propriamente cultura e tradição de esquerda. E isso, mais do que jantarinhos, é que deveria ser a preocupação dessas forças da dita, designadamente o PC.
    Em primeiro lugar porque não há por aqui uma realidade sociológica de operariado. Operariado mesmo. Daquele destituído dos meios de produção, obrigado a vender a sua força de trabalho. Isso, que houve muito lá pelas europas industrializadas e até na cintura de Lisboa, aqui não houve.
    Não houve desenraizamento. Ou seja: o abandono ou expulsão dos campos e das comunidades camponesas.
    Em Tomar, na região de Tomar a industrialização havida (que já não há), articulou muito bem com a realidade camponesa de onde vinha o “exército industrial de reserva”. Mais: é essa cultura camponesa que sempre determinou a identidade social e a cultura de classe dos indígenas de cá.
    Não se vê o que é que o jornal Avante tinha a fazer cá.
    Mas vale a pena, mais do que comemorar com jantaradas, pensar, reflectir e estudar a natureza sócio-política deste espaço no país, e tentar encontrar aí (e em muito mais) a explicação e as causas deste atávico subdesenvolvimento.
    Assim de repente, o mais que me lembre a dar para a esquerda, terá sido o Fernando Lopes Graça, uma pessoa com jeito para a música erudita (dizem, pois que eu não consigo ouvir aquilo) e que frequentava o mais distinto fascista café de Tomar: “O Paraíso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0
sem abrigo 42008 8662481842374443008 n

Sem abrigo passa as noites junto à biblioteca

laboratorio IPT 286c64591155455759eb

Politécnico de Tomar encerra Laboratório de Engenharia Civil