PolíticaDestaque

Cartaz do Chega em Tomar gera acesa polémica

- Publicidade -

O partido Chega colocou esta semana, na rotunda Alves Redol, em Tomar, um outdoor (cartaz de grandes dimensões) que está a gerar uma acesa polémica na comunidade nabantina.

Aproveitando a realização da festa dos Tabuleiros (1 a 10 de julho), o partido de André Ventura montou o cartaz com a mensagem “em defesa da cultura e das tradições”. A acompanhar, uma foto do líder nacional do partido e Vera Ribeiro, líder local e potencial candidata às próximas eleições autárquicas.

A localização não foi escolhida ao acaso. É a principal rotunda de Tomar, local por onde passa o cortejo da festa dos Tabuleiros por duas vezes.

“Uma vergonha!”, “oportunismo”, “outdoor patético”, “tremenda falta de respeito pela Festa e por Tomar”, “fiquei chocada”, foram alguns dos comentários publicados nas redes sociais. O vereador Helder Henriques (PS) vai mais longe e defende que se tape o cartaz. Outros, mais radicais, apelam ao vandalismo.

Do lado do Chega, argumenta-se com a legalidade do cartaz e a importância da mensagem. A líder concelhia do partido, Vera Ribeiro, lembra que há outros partidos com cartazes espalhados pela cidade. Além disso, refere que informou a câmara da colocação do cartaz.

- Publicidade -

De acordo com a lei, os partidos não têm de pedir autorização para afixar propaganda. Mas, a Comissão Nacional de Eleições lembra que é proibido afixar propaganda “nos centros históricos legalmente reconhecidos” e aquela zona ainda está abrangida pela área do centro histórico de Tomar.

A polémica está instalada. São centenas de comentários nas redes sociais, a maior parte a criticar a oportunidade e o local de colocação do outdoor.


- Publicidade -

20 comentários

  1. À grandes súcialistas. Sobre a viagem em assuntos privados à Hungria assim como dos “assuntos particulares” dum presidente camarada duma junta de freguesia da confraria, ninguém se indigna.

  2. esses camararios eleitos deviam ter vergonha na cara…fazem o que lhes apetece, o pais está podre e ainda vêm. como se fossem inocentes..essa Filipinha e sua pandilha sao uma vergonha….a desculpa é a festa.. :)…cachopada…..

  3. Esta ”questão” apenas demonstra o regime opressor socialista em que vivemos no nosso concelho e no país em geral, bem ao estilo da China, Rússia, Venezuela ou Coreia do Norte.
    Tudo o que não seja PS é para abafar, calar e oprimir.
    Ganham eleições a ameaçar o povo com ditaduras se não for o PS a ganhar, quando os verdadeiros ditadores são eles mesmos.
    Conseguiram transformar a maior festa do concelho num comício socialista, pago por todos nós.
    Parabéns!

    1. Mas que drogas é que você fuma? Comparar Tomar e a Coreia do Norte? Você queixa-se de barriga cheia, tomara a gente de lá viver como nós. Enfim.

      1. Barriga cheia só se for de taxas e do preço da água que pagamos. Ou do estado lastimável das estradas do concelho e falta de saneamento BÁSICO. Água fornecida em tubagem de fibrocimento que são do melhor para a saúde pública e que custam milhões em reparações de rupturas. Ou de ajustes diretos para os amigos, ou pagar contas pessoais com o dinheiro do município.
        Somos assim tão diferentes desses regimes? Ninguém pode dizer que não gosta do PS, senão aparecem militantes como tu a tentar calar os outros com ofensas.
        Pela tua conversa, és um daqueles que trabalha fora do concelho e só cá vem uma vez por mês e só conhece a praça da república.
        Obrigado por vincares o meu ponto de vista.
        Bom domingo!

  4. Se é um Comício ou não, desconheço.
    O certo é que a festa dos tabuleiros está festa após festa mais politizada e totalmente controlada pelo Município.
    O desperdício de recursos financeiros públicos é indecoroso e irresponsável.( Concertos musicais gratuitos, comensal para os amigos encomendado ao Hotel dos Templários com um gasto de 20 mil euros, etc, etc)
    Já não é a festa do povo para o povo
    Já a mensagem da Sra. Filipa Fernandes no seu Facebook é vergonhosa e a todos os títulos lamentável.
    Antes da colocação do mesmo, o município foi informado do mesmo.
    Se o município pretendia a sua não colocação, porque não o solicitou em tempo oportuno ao partido Chega!?
    As pessoas sérias e honestas não procedem deste modo, pois num momento anterior em nada obstam à sua colocação, e no momento seguinte vêm em plena praça pública tentar enxovalhar os representantes locais do partido CHEGA. Isto não se faz, é uma atitude vergonhosa.

  5. Se fosse por exemplo o PCP como é habitual nesta cidade inundar de cartazes tudo o que é sinalética de trânsito, rotunda, avenidas, etc , não se manifestavam.
    Mas como o Chega não come á mesma mesa já é um problema!

    1. Devias tratar essa raiva. Procura apoio clínico. Assumir que se necessita de ajuda não é um acto de cobardia. É um acto de inteligência…

        1. Tens conhecimento de causa desse site? Fizeste bem em recorrer-se a ele. Procurar auxílio quando se necessita demonstra que a pessoa ainda não bateu no fundo. Tiveste melhorias? Desejo-te toda a sorte do mundo!

          1. Anormal!!
            O que o teu comentário tem que ver com o tema: “Devias tratar essa raiva. Procura apoio clínico. Assumir que se necessita de ajuda não é um acto de cobardia. É um acto de inteligência…”
            Alguém faltou ao respeito a alguém para vires aqui ofender e desrespeitar este espaço de informação e as pessoas que por aqui passam!?
            Respeita a este espaço e
            vai ofender quem te fez as orelhas!

  6. Puro oportunismo. Toda gente tem um carinho enorme pela festa dos tabuleiros e se sente ultrajada com tamanho descaramento. O que o Chega acha? Que nós tomarenses somos parvos e não lhes percebemos a intenção? Vergonhoso.

    1. Tem toda a razão, apesar de o facto de lá estar o placard não ser suficiente para me convencer a votar no Chega.
      A intenção todos sabem qual é e é óbvia.
      Mas o seu comentário também teria sido oportuno durante outras festas, onde também foram colocados placards em sítios estratégicos onde passa o cortejo.
      Aí não houve oportunismo? Não houve descaramento? Ninguém fez os tomarenses passarem por parvos? Ninguém lhes percebeu a intenção? Ninguém se sentiu ultrajado?
      DEMOCRACIA JÁ!

    2. se não fossem como é votaram nessa gente inuteis de camarários eleitos, perdeste um oportunidade de estar quieto/calado…chama-se liberdade….é só fascistas camuflados….

  7. Isto não devia acontecer, nem com cartazes do chega nem de outro partido. É uma falta de respeito pela tradição.

    Agora, um cartaz que ainda por cima “defende” a tradição é irónico demais, é gozar com a cara dos tomarenses, só pode…!

    1. toma rennie que isso passa, a lei para este tipo de situação existe ha muito tempo ….comeca a ser ridiculo este devoção pela festa dos tabuleiros. Fico com ideia que alguns destes tomarenses não tem mais nada na cabeça,.na proxima festa quando perguntarem se os tomarenses querem a festa, avisem os que quiserem a festa que os 700.000 euros terão de ser pagos por eles….e depois vamos ver quais são …ou quantos são

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo