EconomiaDestaque

Programa PARES 3.0 financia apenas uma IPSS do Concelho de Tomar

Das 38 candidaturas aprovadas no distrito de Santarém ao Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais – 3ª geração (PARES 3.0), apenas uma é do concelho de Tomar. É o Centro de Apoio Social de Olalhas.

A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, o Secretário de Estado do Trabalho, Miguel Fontes e o Secretário de Estado da Segurança Social, Gabriel Bastos, bem como o Diretor do Centro Distrital de Segurança Social de Santarém, Renato Bento, estiveram esta segunda-feira, 30 de maio, no auditório do Espaço Jackson, em Glória do Ribatejo, para a cerimónia de entrega de 38 Contratos de Comparticipação Financeira a Instituições Particulares de Solidariedade Social e Misericórdias do distrito de Santarém com candidaturas aprovadas no âmbito do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais – 3ª geração (PARES 3.0).

Os 38 contratos assinados correspondem a 83 respostas sociais, 2.649 lugares e a um investimento global de 43,3 milhões de euros.

tomardrive banner out. rodape 2020 41 7293055622693185155 n Copia

No caso de Olalhas, o investimento total é de 960.584 euros para lar, apoio domiciliário e centro de dia, sendo o investimento público de 574.940 euros.

Em Tomar foram apresentadas mais nove candidaturas ao programa PARES, todas chumbadas por questões burocráticas que têm a ver com os atrasos na elaboração do Plano Diretor Municipal.

pares 3

Clique para saber quais as IPSS do distrito financiadas

Tomar | Chumbo de candidaturas de IPSS ao PARES gera confronto político (c/ÁUDIO)

2 comentários

  1. Já está prevista a realização imediata de mais um evento na Várzea Grande para distrair a malta, para que não perca tempo com coisas sérias.

  2. “Em Tomar foram apresentadas 9 candidaturas… …todas chumbadas por questões que têm a ver com os atrasos na elaboração do PDM”, diz a notícia.
    Apesar disso, como sempre, a Câmara não tem nada a ver com desenvolvimento económico, nem com a fuga da população. Está-se mesmo a ver. É só má-língua, inveja, bota-abaixo e outras malandrices. Os autarcas são uns anjos! Alguns são até anjinhos. Outros fazem-se, quando lhes convém.
    E Tomar continua a afundar-se no chafurdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo