DestaqueEconomia

Não foram apresentadas propostas para arrendar a cafetaria da rodoviária

Ainda não foi desta que a câmara de Tomar conseguiu arrendar a cafetaria da central de camionagem. Pela segunda vez não foram apresentadas quaisquer propostas na hasta pública para arrendamento e exploração daquele espaço.

Já em 2017 a câmara tinha feita uma tentativa, sem que surgissem interessados. Esta semana terminou o prazo para entrega de propostas no segundo concurso, que, mais uma vez, ficou deserto.

O valor base de licitação, correspondente à renda dos 25 anos do contrato, era de 31.200 euros, com um período de carência de cinco anos.

Competia ao proponente fazer as obras de adaptação e equipar o espaço da cafetaria, um investimento a rondar os 70 mil euros.

 

2 comentários

  1. Despovoamento, exigências demasiado pesadas, periferia dentro da própria cidade, excesso de oferta na zona. Venha o diabo e escolha o motivo do desinteresse.

    1. Creio que sejam mesmo as exigências demasiado pesadas, teria o investidor de fazer obras numa propriedade que não é sua. Ou a Câmara venda o imóvel, ou faz as obras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.