in ,

Câmara contrata empresa espanhola por quase 11 milhões de euros

Para” gestão de eficiência energética na iluminação pública”

Tomar. Foto de Luís Ribeiro

A câmara de Tomar assinou um contrato com a empresa espanhola Ferrovial no valor de 10 milhões e 971 mil euros para  “Gestão de Eficiência Energética na Iluminação Pública”, conforme se lê no contrato que abaixo reproduzimos.

A empresa fala num “projeto pioneiro de iluminação pública inteligente e conectada que abrange cerca de 14 mil luminárias na cidade”.

E garante que o projeto “Smart City Tomar fará da cidade uma referência na gestão inteligente dos recursos e território, e no envolvimento dos cidadãos”.

O contrato tem a duração de 16 anos. Mais uma vez, invocando a lei da proteção de dados, a câmara esconde onde é a sede da empresa, qual o seu capital social e o seu número de identificação fiscal.

 

Ferrovial Serviços ganha contrato para fazer de Tomar uma Smart City

 

Tomar vai avançar com rede LoRa para criar cidade inteligente

 

 

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. Um pouco de história recente.
    Antes simples topógrafo no GAT, o socialista Alexandre, agora provedor da Muisericórdia, assinou, enquanto vereador a tempo inteiro e presidente dos SMAS, contratos com a Águas de Portugal/Águas do centro. Terminado o mandato, passou a quadro dirigente daquelas empresas, até se ter reformado.
    Também o social-democrata Carrão, antes simples chefe de redação do Cidade de Tomar, assinou, como autarca a tempo inteiro, contratos com a RESITEJO, empresa falida onde atualmente é quadro dirigente.
    Na mesma linha, é bem possível que o contrato de 11 milhões com a FERROVIAL seja uma via para a transferência da senhora para um lugar de quadro dirigente na empresa. Já no final deste mandato, ou do próximo, caso entretanto consiga ludibriar mais uma vez os eleitores tomarenses.
    A política portuguesa é mesmo assim.
    E a FERROVIAL, uma gigantesca empresa espanhola é nesta altura alvo de acusações de corrupção. Segundo a imprensa espanhola, terá pago uma soma da ordem dos 70 milhões de dólares ao anterior rei de Espanha, para conseguir vencer o concurso de construção do TGV para MECA, na Arábia Saudita, como veio a acontecer.
    Diz o povo que “cesteiro que faz um cesto, faz um cento”.

  2. Tomar, cidade inteligente? Propaganda barata para tontos. Tomar, cidade pequenina com a mania das grandezas isso sim. Uma antiga cidade de manufaturas com valor acrescentado, agora reduzida a cafés e restaurantes para os passantes de um dia. Sinais não faltam: por causa da greve dos camionistas foram definidos 6 postos para abastecimento em Leiria, 2 em Torres Novas e … 1 em Tomar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Necrologia

Quando uma aldeia se transforma num festival