DestaqueSociedade

Tomarense acusada de desviar milhares de euros da Conservatória da Chamusca

Uma mulher de Tomar mas a residir em Torres Novas vai ser julgada no tribunal de Santarém por ter desviado 267 mil euros da Conservatória dos Registos Civil e Predial da Chamusca. É essa a acusação do Ministério Público.

A ex-funcionária era a responsável pela contabilidade mensal e pelo movimento das contas do serviço e aproveitou-se desse facto para se apropriar daquela quantia ao longo de vários anos.

O julgamento da mulher de 55 anos vai começar a 7 de janeiro. Segundo o Correio da Manhã, é acusada pelo Ministério Público de oito crimes de falsificação de documento, um de peculato na forma continuada, e outro de branqueamento, também na forma continuada.

 

Ex-funcionária do IRN desvia milhares para joias e roupas de luxo

IMG 20191226 100724
Recorte do Correio da Manhã (26-12-2019)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.