DestaqueSociedade

Morador na estrada do Prado diz-se prejudicado pela subida do nível do rio

A instalação de um açude definitivo junto à roda do Mouchão e a consequente subida do nível das águas do rio Nabão é a causa apontada por um morador para a erosão que o seu terreno junto ao rio está a sofrer.

António Lopes tem 82 anos e há quase 50 anos reside na sua moradia na estrada do Prado. Garante que, com a instalação do novo açude do Mouchão, a água do rio subiu entre 60 a 70 cm provocando erosão na margem que pertence ao seu terreno.

No local mostra-nos a estacaria que antes servia de ancoradouro e agora está submersa. Deixou de ter condições para colocar o seu barco no rio. Aponta para o local até onde ia a sua propriedade, garantindo que as águas do rio já lhe levaram uma faixa de cerca de quatro metros de terreno.

Pelo menos duas árvores já caíram ao rio por falta de base de sustentação e alguns pilares da sua horta estão inclinados em risco de queda.

O morador sente-se lesado e manifesta-se revoltado por terem instalado um açude definitivo, mais alto do que os anteriores, para alegadamente facilitar a prática da canoagem.

1 comentário

  1. O Sr. tem toda a razão mas, como não é de uma família “importante” como a que não cede parte do seu quintal para se construir uma rotunda no cruzamento da ex-Aral, que se aguente com o prejuízo. Até porque também não pode vir com a história do património a defender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo