DestaqueSociedade

Já passaram 10 anos

Já passaram 10 anos, mas ainda está fresco na memória de muitos o trágico acidente que vitimou dois jovens de Tomar, de 19 e 20 anos, a 4 de setembro de 2011.

À dor da perda de duas vidas, juntou-se a revolta pelos contornos em que se registou o acidente.

Cristiano Lopes, de 20 anos, e Carlos Andrade, de 19, morreram naquela madrugada num violento despiste de carro contra um muro em Valdonas, nos arredores de Tomar.

Estariam a ser perseguidos por um grupo de jovens com quem houve desacatos na festa da Serra. O tribunal ilibou-os porque considerou que o despiste não foi provocado pela perseguição, pairando entre familiares e amigos um sentimento de injustiça.

Para que a memória não se apague, publicamos este registo de homenagem aos dois jovens de Tomar que partiram prematuramente.

A mãe de Carlos, Fernanda, publicou no Facebook uma emocionante mensagem dedicada ao filho que perdeu de forma trágica há 10 anos.

Sem Titulo

4 comentários

  1. Foi um horrível e trágico acidente motivado por aquilo que ja é do conhecimento de todos. Tivesse este acidente sido ao contrário e caía o acampamento em peso a promover os seus actos. Malvada praga esta protegida ainda por cima.

  2. Também eu não esqueci. Não conhecia o jovem em causa, mas sou muito próximo de um outro que era muito amigo dele e que também não consegue esquecer. Nem a tragédia nem o “julgamento”.
    A propósito: os jovens perseguidores não fazem parte de um grupo de cidadãos de que se não pode dizer o nome?

  3. Um crime como tantos outros cometidos pelos chamados minorias étnicas, ficou sem justiça, porque para esses a justiça simplesmente não existe, proteguidos tanto pela classe política como judicial.
    Pouco a pouco estão a dominar a nossa vida, enquanto nós trabalhamos para os ver sentados nas esplanadas da nossa cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.