in ,

Filas e mais filas para votar

A redução de 17 para 11 mesas de voto na freguesia urbana de Tomar provocou a formação de longas filas nas mesas de voto instaladas no pavilhão municipal.

Da parte da manhã, houve quem tivesse de esperar na fila cerca de meia hora para poder exercer o seu direito de voto e houve também quem desistisse e fosse embora. No entanto, não era em todas as mesas de votos que havia filas.

O presidente da junta de freguesia, Augusto Barros, tentou proibir os jornalistas de recolherem imagens do processo eleitoral, numa clara violação da lei, sendo um caso único, pelo menos no distrito de Santarém.

Proibiu também os jornalistas de aceder à galeria superior do pavilhão, onde era possível captar uma panorâmica geral das mesas de votos e das longas filas.

Dessa situação, que viola a lei de imprensa, será dado conhecimento à Comissão Nacional de Eleições e à Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

 

Escrita por Redação

Comentários

Leave a Reply
  1. Reduziram o número de mesas de voto e fizeram uma distribuição dos votantes “em cima do joelho” como é costume em Tomar. Por isso é que havia mesas sem ninguém e outras com filas enormes para votar.

  2. Mais mesas para as letras J e M principalmente. Evitando que as pessoas desistam de votar. Alternativa, voltar à numeração antiga onde parece que este impasse nunca se terá registado, pelo, menos com esta dimensão… assino Maria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Árvores das avenidas Cândido Madureira e Norton de Matos vão ser podadas

Vai abrir mais uma loja de roupa na Corredoura