DesportoDestaque

Cortaram pneus da carrinha do Grupo Desportivo da Nabância

A única carrinha do Grupo Desportivo da Nabância tem sido alvo de atos de vandalismo, apesar de estar estacionada num espaço vedado como é o antigo parque de campismo de Tomar.

Nos últimos seis meses, por duas vezes cortaram os pneus da carrinha à facada. Da primeira vez, além de cortarem os pneus da viatura, cortaram o do atrelado e a roda suplente foi roubada.

Mas os atos de vandalismo não ficam por aqui. Na semana passada arrombaram a carrinha, partiram espelhos entre outros prejuízos. Isto numa noite em que também foram queimadas as redes das balizas do estádio e houve estragos nos balneários do novo parque de jogos.

drive banner horarios

“Assim não é fácil trabalhar para que os nossos jovens/miúdos tenham condições para o desporto… Mas nunca vamos baixar os braços”, afirma um dirigente desportivo do clube.

 

8 comentários

  1. …e o vandalismo em Tomar, sobretudo o nocturno, não pára de aumentar. Se nem as autoridades locais nem os tribunais fazem o que quer que seja para contrariar esta situação, tem de ser a justiça popular a agir. Quando aparecer um cobarde destes que só age a coberto da noite pendurado duma árvore ou dum candeeiro com um cartaz ao peito a dizer “eu não volto a portar-me mal”, talvez as coisas comecem a mudar de figura.

    1. Só parará a criminalidade quando o Estado, sobre outro regime, que este gosta demasiado dos criminosos, começar a cortar a cabeça aos criminosos reincidentes (ou seja: pessoas não recuperáveis).

  2. Porque não estacionam a carrinha numa garagem fechada? Isso provavelmente prevenia os actos de vandalismo e destruição. E quando a carrinha estiver fora da mesma, é mantê-la permanentemente sob observação humana.

    1. O que equivale a contratar 3 guardas por dia (3 turnos X 8 horas = 24 horas). A ideia é excelente desde que seja você a pagar. Concorda?

      1. Não entendi nada. Uma garagem não custa o mesmo que 3 vigilantes. E quanto a vigiar a carrinha quando está fora da garagem, alguém tem de a conduzir, certo? Esse alguém deve ficar a vigiar a mesma, se andarem a vandalizar / destruir a mesma quando não está sob observação.

        1. Não haverá por aí resmas de garagens disponíveis para alugar. Além disso sabe se o clube tem disponibilidade para arcar com esse encargo? Ou será que você não sabe que estes pequenos clubes andam sempre de tanga e que se não fosse a boa vontade das pessoas nem sequer existiam.
          Voltando à segunda parte da sua questão, julgo que esse alguém que conduz a carrinha e a deve vigiar, segundo a sua opinião, ou será bem pago porque não poderá ter outra ocupação, ou será reformado. No primeiro caso, quantas horas trabalhará por dia? 24 horas sem direito a ter sono? E se tem sono quem o substitui? Você?

          1. Por mim podem acabar com esse e com todos os clubes desportivos, que não verterei uma só lágrima por causa disso.

            Voltando ao assunto, os clubes arranjam sempre subsídios talvez seja altura de arranjar mais um para terem uma garagem. Já que a alternativa é terem a sua viatura vandalizada/ destruída… não ter uma garagem não me parece ser uma opção viável a menos que não queiram ter uma viatura funcional e com o mínimo de apresentação.

            O vigiar é quando não está dentro da dita garagem, e está em utilização. Aparentemente está difícil de entender, ou não quer entender.

  3. As autoridades são chamadas a intervir e não fazem nada, ficam muito incomodados por estarem sempre a chatear. Quando chegam ao local dos acontecimentos não identificam ninguém até os mandam embora, os presumíveis responsáveis por estes atos de vandalismo, não pedem uma única identificação. A quem pedem para se identificar? Ás pessoas que zelam pelas instalações e pelo bom funcionamento das mesmas. Vergonha de profissionalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo